Psicologia da Dor - by dorcronica.blog.br

Você tem dor crônica e anda mal de ânimo? Você não está sozinho.

Você tem dor crônica e anda mal de ânimo

A dor crônica por si só é difícil, senão impossível, de curar. E enquanto vive, igual a um vírus, ela se esmera em destruir a vida do hospedeiro. Pode ser que a ansiedade e/ou a depressão já existissem antes de se sentir uma dor persistente, ou que esses transtornos mentais fossem provocados por essa dor. O fato é que em muitos adultos, os dois fardos (ansiedade + depressão), formam uma combinação destrutiva. Em setembro/23, no entanto, uma pesquisa massiva realizada nos Estados Unidos Estados Unidos sob a supervisão da International Association for the Study of Pain (IASP) veio a especificar “quantos são esses ‘muitos’”. Seus achados talvez incentivem o nosso sistema de saúde – médicos, planos de saúde, SUS…– a atender melhor essa parcela da população com dor crônica que convive com sintomas de ansiedade e depressão, soma milhões e hoje se encontra notoriamente desassistida nas frentes pública e privada.

“Na teoria, teoria e prática são a mesma coisa. Na prática, eles não são”.

– Albert Einstein

Um novo estudo descobriu que a combinação de dor crônica (DC) e ansiedade ou depressão afeta mais de 12 milhões de adultos nos EUA Estados Unidos. (Proporcionalmente, uns 8 milhões no Brasil Brasil.) Mais especificamente, 1 em cada 20 adultos nos EUA Estados Unidos lida com dor crônica enquanto também sofre de ansiedade ou depressão (A/D), resultando em limitações funcionais na vida diária. São aproximadamente 12 milhões de pessoas, ou 4,9% da população adulta dos Estados Unidos Estados Unidos, com doenças crônicas concomitantes, dor e sintomas de A/D. Foram examinados dados de 32 mil pessoas no banco da Pesquisa Nacional de Entrevistas de Saúde, tida como a melhor fonte única para vigilância da dor crônica nos EUA Estados Unidos.

O que essa nova pesquisa trouxe de novo?

A presença de ansiedade e/ou depressão entre os que têm dor crônica:

  • Os sintomas não remetidos de A/D ocorreram concomitantemente em 23,9% dos adultos norte-americanos com dor crônica, em comparação com uma prevalência de A/D de 4,9% entre aqueles sem dor crônica. Ou seja, adultos com dor crônica tinham aproximadamente cinco vezes mais probabilidade de relatar sintomas de ansiedade ou depressão em comparação com aqueles sem dor crônica.

A presença de dor crônica entre os diagnosticados com ansiedade / depressão:

  • Por outro lado, a dor crônica ocorreu concomitantemente na maioria (55,6%) dos adultos norte-americanos com sintomas de A/D não remetidos, em comparação com uma prevalência de DC de 17,1% entre aqueles sem sintomas de A/D.

Imagem 1

O Impacto da dor crônica + ansiedade e/ou depressão na vida dos portadores

Como ilustrado acima, os efeitos dos sintomas concomitantes de ansiedade ou depressão e da dor crônica afetaram negativamente as atividades diárias, mais do que qualquer uma das condições isoladamente. Quase 70% das pessoas com sintomas concomitantes relataram limitações no trabalho, mais de 55% relataram dificuldade em participar em atividades sociais e quase 44% eram mais propensos a ter dificuldade em fazer tarefas sozinhos.

A probabilidade de sofrer limitações funcionais e sociais na vida diária foi maior entre aqueles que apresentavam sintomas concomitantes, em comparação com aqueles que apresentavam apenas dor crônica ou apenas sintomas de ansiedade / depressão.

Entre aqueles com sintomas concomitantes, 69,4% relataram que o trabalho era limitado devido a um problema de saúde, 43,7% relataram dificuldade em fazer tarefas sozinhos e 55,7% relataram dificuldade em participar de atividades sociais.

E daí?

Os resultados do estudo provam que milhões de pessoas sentem sintomas que podem limitar a sua capacidade de trabalhar, realizar tarefas diárias e socializar. Trata-se de uma população subestimada, que não é diagnosticada, nem muito menos tratada, como deveria.

Pesquisas anteriores mostraram que a dor crônica, juntamente com os sintomas de A/D, estão biologicamente ligados. Mas esse conhecimento científico sobre a interdependência entre a saúde mental e a dor crônica – como muitos outros, aliás – simplesmente não chegou até os que praticam medicina na atenção básica. Para o médico que atende você em um ambulatório qualquer, e mesmo se ele (a) for um especialista, essa combinação doentia, DC + A/D, é como se não existisse. No presente, se o médico que você consultou sobre uma dor persistente perceber que você está emocionalmente instável, ele(a) quando muito irá encaminhá-lo a um especialista em saúde mental. E se você for um paciente típico, a parte de se sentir emocionalmente pior do que quando entrou na consulta, o mais provável é que saindo dela faça… nada.

Os resultados do estudo, todavia, acenam com a necessidade de se usar o modelo médico multidisciplinar para atender milhões de pessoas, e principalmente de admitir que no Brasil Brasil isso acontece, se e quando acontece, num nível insignificante.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas