Terapias Alívio da Dor & Outros - by dorcronica.blog.br

Você pode fabricar o seu próprio cannabis, sabia disso?

Você pode fabricar o seu próprio cannabis

“Você pode tomar um Advil, que vai ajudar no inchaço e na inflamação, mas também é muito desgastante para o seu fígado.” Eis uma queixa atual de maratonistas bem informados. Por isso, muitos deles estão optando pela cannabis medicinal, que contém certos produtos químicos com efeitos anti-inflamatórios e analgésicos. Contudo, você não precisa ser maratonista, nem fumar maconha ou importá-la do Canadá, para se beneficiar de produtos e medicamentos à base de cannabis. Você pode produzi-los você mesmo. Não, não estou sugerindo instalar uma plantação de Cannabis sativa na sacada do seu apartamento. Esse post descreve os resultados de uma pesquisa recente a cargo de cientistas britânicos, que explica melhor a minha sugestão. No final dele, eu ainda agrego um resumo da referida pesquisa.

“Cannabis é simplesmente muito saudável para um sistema de saúde doente”

– Sebastian Marincolo

O sistema endocanabinoide (EC) é um sistema biológico composto por endocanabinoides, que são neurotransmissores retrógrados endógenos baseados em lipídios que se ligam a receptores canabinoides (RCs) e proteínas receptoras de canabinoides que são expressas em todo o sistema nervoso central dos vertebrados (incluindo o cérebro) e sistema nervoso periférico. Em bom português, é um sistema de produção de cannabis do tipo in house, ou de fabricação própria, se preferir. Ou seja, cannabis que nos mesmos fabricamos sem ter que pedir licença de importação ao Ministério da Saúde.

Pois bem, esse sistema endocanabinoide controla diversas características morfológicas e fisiológicas que muitas vezes não estão relacionadas.1 Ele desempenha um papel fundamental na homeostase energética e no desenvolvimento de distúrbios metabólicos, sendo um mediador na relação entre a microbiota intestinal e o metabolismo do hospedeiro.

Pesquisadores da Universidade de Nottingham, no Reino Unido, estudaram as interações funcionais entre o sistema endocanabinoide e o microbioma intestinal na modulação de marcadores inflamatórios obtida através do exercício.2 Isso, porque o exercício é conhecido por diminuir a inflamação crônica, que por sua vez causa muitas doenças, incluindo câncer, artrite e doenças cardíacas; mas por outro lado, pouco se sabe sobre como reduz a inflamação.

Um estudo realizado na Universidade de Heldeberg, na Alemanha, mostra que a sensação de euforia e estimulação que você sente com a corrida na verdade é causada não apenas pelas endorfinas, como todo mundo sabe, mas também – e talvez principalmente – pelos endocanabinoides. Trata-se de substâncias produzidas pelo corpo que curiosamente são bem parecidas com aquelas encontradas na maconha.

Os pesquisadores fizeram testes com ratos e perceberam que os roedores apresentavam níveis elevados tanto de endorfinas quanto de endocanabinóides após correr. Eles também observaram que os animais apresentavam menos ansiedade e sensibilidade depois de fazerem o exercício.3

Voltando ao estudo britânico, publicado na Gut Microbes. Ele mostrou que em pessoas com artrite, os endocanabinoides não apenas reduzem a dor, mas também baixam os níveis de substâncias inflamatórias (chamadas de citocinas). De quebra, aumentam os níveis de substâncias semelhantes à cannabis produzidas por seus próprios corpos, chamadas endocanabinoides. A forma como o exercício resultou nessas mudanças foi alterando os micróbios intestinais.

O Estudo sobre Exercícios e Cannabis

Para chegar nesses achados, a equipe de cientistas liderada pela professora Ana Valdes, da Faculdade de Medicina da Universidade de Nottingham, testou 78 pessoas com artrite. Trinta e oito delas realizaram 15 minutos de exercícios de fortalecimento muscular todos os dias durante seis semanas, e 40 não fizeram nada.

Durante o período, foram medidas as associações de 2-araquidonoilglicerol (2-AG), anandamida (AEA), N -oleoiletanolamina (OEA) e N-palmitoiletanolamina (PEA) com composição do microbioma intestinal, metabólitos derivados do intestino (SCFAs) e marcadores inflamatórios tanto em corte transversal quanto longitudinal.

No final do estudo, os participantes que fizeram a intervenção com exercícios não apenas reduziram a dor, mas também tinham mais micróbios em seus intestinos do tipo que produz substâncias anti-inflamatórias, níveis mais baixos de citocinas e níveis mais altos de endocanabinoides.

O aumento de endocanabinoides, então, foi fortemente relacionado a mudanças nos micróbios intestinais e substâncias anti-inflamatórias produzidas por micróbios intestinais chamados SCFAS. Pelo menos um terço dos efeitos anti-inflamatórios do microbioma intestinal foi devido ao aumento dos endocanabinoides.

As Conclusões

Segundo a Dra. Amrita Vijay, a líder da equipe, duas foram as principais conclusões:

  • Os efeitos anti-inflamatórios dos SCFAs são parcialmente mediados pelo sistema endocanabinoide, sugerindo que pode haver outras vias envolvidas na modulação do sistema imunológico através do microbioma intestinal.
  • O exercício aumenta as substâncias do tipo cannabis do próprio corpo. O que pode ter um impacto positivo em muitas condições. Ajuda a reduzir a inflamação e pode potencialmente ajudar a tratar certas condições como artrite, câncer e doenças cardíacas. Por fim, à medida que aumenta o interesse pelo óleo de canabidiol e outros suplementos, é importante saber que intervenções simples no estilo de vida, como exercícios, podem modular os endocanabinóides. 

Fonte da história: Materiais fornecidos pela University of Nottingham. “Exercise increases the body’s own ‘cannabis-like’ substance which reduces chronic inflammation.” ScienceDaily, 17 November 2021.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas