Artigos - by dorcronica.blog.br

Tratamento da fibromialgia: as opções

Tratamento da fibromialgia: as opções

O objetivo do tratamento da fibromialgia é ajudar a controlar os sintomas e melhorar a saúde geral. Uma combinação de medicamentos e estratégias de autocuidado é normalmente usada. Medicamentos comuns para fibromialgia incluem analgésicos, antidepressivos e medicamentos anticonvulsivos. Fisioterapia, terapia ocupacional e aconselhamento também são métodos eficazes que podem ajudar os indivíduos a controlar os sintomas da fibromialgia. A fisioterapia ajuda a melhorar a força e a flexibilidade, enquanto a terapia ocupacional ajuda os pacientes a encontrar maneiras de concluir as tarefas relacionadas ao trabalho. A maioria das pessoas acha que uma combinação de medicamentos e terapias funciona bem para controlar seus sintomas, mas os regimes de tratamento ideais variam para cada caso específico.

Autoria: The Mighty1

Nota Do Editor: Este post transcreve um guia preparado pelo staff do site The Mighty. No preparo, foram entrevistados cinco especialistas médicos, e pesquisadas 13.997 pessoas diagnosticadas com a doença. The Mighty é uma comunidade crescente de pessoas com experiência vivida compartilhando suas histórias honestas. O site as ajuda a se conectarem com outras sobre saúde mental, doenças crônicas, doenças raras, deficiências e muito mais. The Mighty atualmente possui 3,5 milhões de usuários registrados.

INTRODUÇÃO

A fibromialgia é uma doença crônica que causa dor crônica que você pode sentir em todo o corpo; fadiga; e problemas com funções cognitivas como pensar com clareza e memória de longo prazo. Acredita-se que seja causado quando seu sistema nervoso fica preso no modo de “alarme”.

Como não há cura, o tratamento da fibromialgia é melhor imaginado como uma jornada, em vez de um plano de tratamento de tamanho único. Você pode tentar muitas terapias, incluindo medicamentos, exercícios graduados, terapia cognitivo-comportamental (TCC) e abordagens de medicina funcional.

Não há um único tratamento que ajude a maioria de todas as pessoas com fibro – o tratamento será individualizado para o que funciona para você.2 Tenha em mente que, embora existam muitas opções de tratamento disponíveis, elas podem não funcionar para você. Além disso, às vezes o tratamento não interrompe completamente os sintomas, mas pode ajudá-lo a se sentir pelo menos um pouco melhor.

Encontrar a abordagem de tratamento certa pode ser uma longa jornada, enquanto você e seus médicos encontram um plano que reduz seus sintomas e aborda as comorbidades.3

ESPECIALISTAS QUE PODEM AJUDAR

Muitos médicos, incluindo seu médico de cuidados primários, podem estar equipados para encontrar um plano de tratamento de fibromialgia que funcione. Às vezes, você pode querer chamar um especialista. Médicos especialistas em fibromialgia estão mais familiarizados com toda a gama de opções de tratamento e recursos para a fibromialgia. Dependendo de onde você mora, pode ser difícil encontrar até mesmo um desses especialistas.

Reumatologistas

A fibromialgia é oficialmente classificada sob a bandeira da reumatologia. O American College of Rheumatology (ACR) escreve os critérios oficiais usados ​​para diagnosticar a fibromialgia, por exemplo. Os reumatologistas também têm treinamento especializado em doenças musculoesqueléticas e autoimunes, como artrite reumatoide, osteoartrite, gota e lúpus.4

Clínicas de Tratamento da Dor

Não é um tipo específico de médico em si, mas as clínicas de controle da dor se especializam nos desafios de viver com uma condição de dor crônica. Existem dois tipos de clínicas de dor. A primeira oferece serviços abrangentes que vão desde medicamentos a fisioterapia e terapia ocupacional, nutrição e estratégias psicológicas para controlar sua dor. Outras clínicas de dor oferecem tratamentos projetados para diminuir seu nível de dor usando injeções e bloqueios nervosos.5

Médicos de Medicina Integrativa/Funcional

Os médicos de medicina integrativa ou funcional geralmente adotam uma perspectiva de corpo inteiro para a saúde. Supervisionados pelo Institute for Functional Medicine, os médicos de medicina funcional combinam tratamentos tradicionais do mundo ocidental, como medicamentos, com práticas alternativas apoiadas por pesquisas, como acupuntura ou terapia de liberação miofascial e mudanças no estilo de vida.6

Outros profissionais de saúde que podem ajudar

Outros profissionais médicos podem oferecer perspectivas adicionais de tratamento. Os fisioterapeutas podem desenvolver um programa de exercícios graduado apropriado para manter seus músculos em movimento, mas reduzir a dor do exercício.

TRATAMENTOS MEDICAMENTOSOS

Os medicamentos são uma via de tratamento para a fibromialgia que deve ser usada como parte de um plano de tratamento maior que também inclui estratégias psicológicas e físicas.

Existem três medicamentos oficialmente aprovados como opções de tratamento da fibromialgia: duloxetina (nome comercial Cymbalta), pregabalina (nome comercial Lyrica) e milnaciprano (nome comercial Savella). Seu médico também pode tentar outros medicamentos off-label, o que significa que eles prescreverão um medicamento aprovado pelo FDA para tratar condições com sintomas semelhantes à fibromialgia. A maioria dos medicamentos aprovados de prescrição da fibromialgia só é útil para 30 a 50% dos pacientes que os usam.7

Ao elaborar um plano de tratamento medicamentoso com seu médico, você provavelmente explorará vários métodos diferentes. Se você tem um médico que lhe diz que não há mais nada que você possa fazer depois de tentar apenas um ou dois remédios, procure outro médico ou especialista.8 Você pode precisar experimentar seis ou mais medicamentos para encontrar um que funcione. Muitas vezes, os médicos que não se especializam em fibromialgia desconhecem outras opções para experimentar off-label.9

Como com qualquer medicamento, seu médico deve explicar o que o medicamento faz, como tomá-lo e para que serve. Eles devem informar quanto tempo até que você sinta a diferença, bem como quais efeitos colaterais você pode experimentar. Você pode não precisar de medicação por toda a vida, mas os medicamentos para reduzir a dor podem acalmar as partes hiperativas do sistema nervoso relacionadas à dor da fibromialgia.10 Fale com seu médico sobre quaisquer dúvidas ou preocupações sobre sua medicação.

Duloxetina

A duloxetina (nome comercial Cymbalta) é um inibidor de recaptação de serotonina e norepinefrina (SNRI) que é comumente usado para tratar depressão e ansiedade. Em 2008, o FDA (Food and Drug Administration) dos EUA aprovou a duloxetina para a dor da fibromialgia devido à sua eficácia e segurança.11 Os efeitos colaterais comuns incluem tontura, sonolência, insônia e náusea. Como todos os antidepressivos, a duloxetina inclui um aviso de caixa preta porque pode aumentar a ideação suicida. Outros possíveis efeitos colaterais graves incluem danos no fígado, sangramento anormal e reações cutâneas graves.12

Pregabalina

A pregabalina (nome comercial Lyrica) foi o primeiro medicamento aprovado pelo FDA para tratar a fibromialgia e outras condições relacionadas à dor nos nervos. Acredita-se que ajude a acalmar seu sistema nervoso e reduzir sua dor e ajudá-lo a dormir melhor.13 Os efeitos colaterais mais comuns são tontura e sonolência, embora você também possa sentir visão embaçada, ganho de peso, dificuldade de concentração, inchaço nas mãos e nos pés, boca seca e sensação de “alto” ou euforia. A pregabalina pode aumentar o risco de pensamentos suicidas e pode causar reações alérgicas graves como qualquer droga.14 No entanto, a pregabalina em geral é considerada um medicamento seguro.15

Milnaciprano

Milnacipran (nome comercial Savella) foi o terceiro medicamento aprovado pela FDA para fibromialgia. É formulado como um SNRI, por isso funciona como um antidepressivo e aumenta os neurotransmissores como a norepinefrina. A pesquisa mostrou que pode ajudar a reduzir a dor, a fadiga e os problemas cognitivos da fibromialgia. Como funciona como um antidepressivo, também pode ser útil se você também tiver sintomas de depressão.16 Os efeitos colaterais mais comuns são náuseas, dores de cabeça, constipação, tontura, insônia, ondas de calor, sudorese excessiva, vômitos, palpitações e aumento da frequência cardíaca, boca seca e aumento da pressão arterial. Também pode aumentar o risco de pensamento suicida e outras complicações graves, embora sejam raras.17

Gabapentina

Gabapentina (nome comercial Neurontin) foi aprovado pelo FDA em 1993 como um medicamento para convulsões. Seu uso foi posteriormente expandido para neuralgia pós-herpética, a dor do nervo causada por herpes zóster. Além desses dois usos, a gabapentina é comumente prescrita off-label para fibromialgia. A droga funciona reduzindo a quantidade de substâncias químicas liberadas pelas células nervosas que comunicam a dor. Os efeitos colaterais mais comuns da gabapentina incluem tontura ou sonolência. Também pode aumentar o risco de pensamentos suicidas e causar falta de coordenação, náuseas e vômitos, inchaço nas pernas e pés, problemas de visão e tremores.18

Outros medicamentos prescritos que seu médico pode experimentar

Se você experimentou os três medicamentos aprovados pelo FDA para fibromialgia sem nenhum alívio, consulte um especialista sobre opções de medicamentos adicionais. Existem cerca de 10 a 15 outros medicamentos que seu médico pode recomendar off-label, especialmente se você não responder aos medicamentos comuns da fibromialgia.19

Estes podem incluir:202122
Amitriptilina Nome comercial Elavil, um tipo mais antigo de antidepressivo tricíclico.
Bupropiona Nome comercial Wellbutrin, um antidepressivo.
Ciclobenzaprina Nome comercial Flexeril, antidepressivo tricíclico também usado como relaxante muscular.
Fluoxetina Nome comercial Prozac, um antidepressivo.
Memantina23 Nome comercial Namenda, usado para tratar a doença de Alzheimer e demência.
Paroxetina Nome comercial Paxil, um antidepressivo.
Sertralina Nome comercial Zoloft, um antidepressivo.
Oxibato de sódio Nome comercial Xyrem, usado para tratar o distúrbio do sono narcolepsia.
Tizanidina Nome comercial Zanaflex, um relaxante muscular.
Tramadol Marca Ultram ou ConZip, narcótico para alívio da dor.
Venlafaxina Nome comercial Effexor, um antidepressivo.

A naltrexona de baixa dose (nome comercial Revia), um medicamento usado para aqueles que têm dependência de opioides ou álcool, demonstrou em estudos que ajuda nos sintomas da fibromialgia.24

O futuro dos tratamentos medicamentosos para fibromialgia

Cientistas e empresas farmacêuticas estão pesquisando outras opções de tratamento à base de medicamentos para encontrar mais opções para o tratamento da fibromialgia no futuro. Por exemplo, a empresa biomédica EpicGenetics planeja realizar um ensaio clínico usando a vacina genérica contra tuberculose (TB) bacillus calmette-guerin (BCG). A vacina tem sido usada com segurança para a tuberculose desde 1921 e agora os pesquisadores vão explorar se ela tem potencial para o tratamento da fibromialgia.25 O teste ainda não foi realizado e como ou se a vacina BCG será eficaz no tratamento da fibromialgia ainda não se sabe. Outras abordagens provavelmente também estão no horizonte.

TRATAMENTOS MENOS EFICAZES

Como um dos seus principais sintomas da fibromialgia é provavelmente a dor crônica, parece natural que você procure analgésicos de venda livre, opioides prescritos ou tente injeções para dor. Essas opções podem ajudar algumas pessoas, mas como a fibromialgia afeta a forma como o sistema nervoso e o cérebro processam a dor, há evidências de que esses métodos de redução da dor são menos eficazes.

Analgésicos de venda livre

Você deve ter notado que analgésicos de venda livre como ibuprofeno ou acetaminofeno (marca Tylenol) geralmente não ajudam. Os analgésicos de venda livre pertencem a uma classe de medicamentos chamados analgésicos que reduzem uma substância química no cérebro chamada prostaglandinas, responsável pela inflamação e inchaço. Essencialmente, esses medicamentos aumentam seu limiar de dor para que você não sinta tanta dor. Os produtos químicos e processos que causam dor e inflamação na fibromialgia são diferentes, portanto, analgésicos de venda livre geralmente não são eficazes.

Analgésicos opioides

Um médico pode recomendar analgésicos opioides como oxicodona (nome comercial OxyContin) ou hidrocodona (nome comercial Vicodin) para reduzir a dor da fibromialgia. Os especialistas em fibromialgia geralmente recomendam não usar opioides porque o uso a longo prazo aumenta o risco de dependência.26 Além disso, pesquisas preliminares mostram que os opioides não são eficazes para a dor da fibromialgia. Quando você tem fibromialgia, seu sistema opioide endógeno – seu sistema natural de alívio da dor – não funciona muito bem porque seu sistema receptor opioide mu pode estar prejudicado. Tomar analgésicos opioides provavelmente não terá o efeito desejado de alívio da dor.27

Injeções para a dor

Em alguns casos, seu médico da dor pode considerar esteroides locais ou anestésicos, injeções de pontos de gatilho ou botox para reduzir a dor crônica. A maioria dos médicos usa esses tratamentos com cautela e somente se acreditarem que serão eficazes na redução do nível de dor.28 É difícil identificar exatamente de onde sua dor pode estar vindo porque a área do corpo onde você sente a dor pode não ser a fonte devido à forma como seu sistema nervoso processa a dor.29

OPÇÕES DE TRATAMENTO PADRÃO

A medicação é apenas uma opção de tratamento para a fibromialgia, e a medicação sozinha raramente é suficiente para controlar a condição. É melhor usar a medicação em combinação com outras opções de tratamento padrão, como exercícios de movimento e terapia cognitivo-comportamental. O uso dessas outras opções de tratamento pode apoiar um regime de medicação e pode ser mais eficaz do que a medicação em muitos casos.30

Programas de exercícios e mobilidade

Quando você está com muita dor, a última coisa que você quer fazer é se mover, mas exercícios de baixo impacto e tratamentos de mobilidade são cruciais no controle da fibromialgia. O exercício é o tratamento mais eficaz da fibromialgia, com uma taxa de sucesso de 50% entre os pacientes.3132 Deve fazer parte da maioria dos planos de tratamento da fibromialgia.

Exercício aqui geralmente não significa correr uma maratona, mas sim levar o corpo através de toda a sua amplitude de movimento com alongamentos leves, exercícios de mobilidade, treinamento de força e exercícios graduais.33 Manter o corpo em movimento reduz a dor e pode evitar o agravamento da dor no futuro. Alguns médicos podem até encorajá-lo a definir uma meta física de longo prazo. Assim, por exemplo, inscreva-se para uma caminhada beneficente ou passeio de bicicleta, dependendo de sua capacidade, como motivação para fazer do exercício uma prioridade em seu plano de tratamento e proporcionar uma sensação de realização.34

A terapia da água ou hidroterapia – realizando exercícios físicos em uma piscina – reduz a tensão e o impacto no corpo, permitindo uma ampla gama de movimentos. Dispositivos de assistência à mobilidade, como bengalas ou andadores, também podem facilitar o movimento. Seu médico de fibromialgia ou um fisioterapeuta familiarizado com a condição pode determinar um programa de exercícios que seja gerenciável e útil para você.

Terapia cognitiva comportamental

A fibromialgia não é uma doença mental, mas a terapia tradicional de saúde mental pode ajudar. A terapia cognitivo-comportamental (TCC) ensina habilidades para lidar psicologicamente com a dor crônica. Um programa de TCC pode ajudá-lo a lidar com a dor e reformular percepções negativas de ter uma condição crônica. Ele se concentra no desenvolvimento de seus pontos fortes e, com o tempo, demonstrou impactar positivamente cerca de 50% dos pacientes com fibromialgia.35

A terapia TCC também acalma seu sistema nervoso ao longo do tempo por meio de estratégias para reduzir sua ansiedade, estresse e hipervigilância. As práticas de TCC que têm um efeito calmante podem incluir práticas de atenção plena, como respiração profunda, imagens guiadas, meditação ou ioga. Um sistema nervoso mais calmo geralmente significa menos dor na fibromialgia.36

ABORDAGENS DE MEDICINA FUNCIONAL

Como se sabe tão pouco sobre a causa exata da fibromialgia, é necessária uma abordagem de tratamento criativa que combine o melhor da medicina ocidental com outras práticas baseadas em evidências que muitas vezes são consideradas “alternativas”. Isso pode incluir várias terapias, mudanças no estilo de vida e suplementos naturais que seu médico pode sugerir.

Terapias alternativas para redução da dor

Você pode experimentar uma variedade de técnicas e terapias de redução da dor disponíveis para controlar a dor crônica da fibromialgia. Isso pode significar a aplicação de calor ou gelo em áreas dolorosas do seu corpo. Você pode optar por ver um quiroprático ou massoterapeuta terapêutico especializado em fibromialgia para reduzir a dor. Acupressão ou acupuntura, que são projetadas para reduzir a dor e promover o bem-estar, também podem proporcionar alívio.

Terapia de Liberação Miofascial

A Terapia de Liberação Miofascial foi desenvolvida por um fisioterapeuta para tratar a fáscia, um sistema de tecido conjuntivo em seu corpo ligado ao seu sistema nervoso autônomo.37 A aplicação de pressão suave e sustentada na fáscia reidrata lentamente esses tecidos para melhorar o movimento e reduzir a dor. Os praticantes licenciados sabem que onde você sente a dor da fibromialgia pode vir de outra área do corpo, e eles trabalham para aplicar pressão nessas áreas e soltá-las para que você se sinta melhor.

Técnicas de relaxamento

As técnicas de relaxamento não são apenas boas para sua psique – e o estresse de lidar com uma doença crônica – elas têm um efeito calmante na resposta de luta ou fuga do seu sistema nervoso, o que pode proporcionar algum alívio dos sintomas. Experimente atividades como meditação, exercícios de relaxamento, ioga, técnicas de respiração e até aromaterapia. O biofeedback, uma terapia em que os sensores são conectados ao seu corpo como forma de obter mais controle sobre as respostas automáticas do seu corpo ao estresse, também pode valer a pena.38

Suplementos Naturais

Grandes variedades de suplementos naturais no mercado são anunciadas para fibromialgia ou dor crônica, mas consulte seu médico antes de tentar qualquer um deles. Alguns suplementos são inúteis e outros impedem que seus medicamentos prescritos funcionem ou causem interações perigosas.

Um produto natural que seu médico pode recomendar é o 5-hidroxitriptofano (5HTP).39 Este produto químico ocorre naturalmente em seu corpo e é um precursor da serotonina. A suplementação de 5HTP pode ajudar seu corpo a aumentar naturalmente sua produção de serotonina, o que pode reduzir os sintomas da fibromialgia. Você também tem uma quantidade significativa de serotonina no intestino, portanto, aumentar seus níveis gerais de serotonina melhora as complicações comuns da fibromialgia, como a síndrome do intestino irritável (SII).40

Embora não haja tantos (ou às vezes nenhum estudo) mostrando sua eficácia, alguns médicos podem recomendar suplementos alternativos para ajudar seus sintomas. Isso pode incluir a sonolina, que pode ajudá-lo a dormir melhor.41 Ashwagandha, também conhecido como ginseng indiano, pode reduzir o estresse, a dor e a fadiga, de acordo com pelo menos um estudo.4243 A camomila pode acalmar o sistema nervoso sem o efeito “zumbi” de alguns medicamentos tradicionais.4445

Um aumento no inositol – também conhecido como vitamina B8 – também tem algumas pesquisas mostrando que pode ajudar na depressão ou ansiedade e, portanto, talvez também nos sintomas da fibromialgia.4647 Verifique com seu médico sobre opções adicionais para gerenciar sua condição e antes de iniciar um suplemento, porque às vezes eles podem interagir com seus outros medicamentos.

Produtos CBD

O canabidiol (CBD) – uma parte da planta de cannabis que não o deixará chapado – pode beneficiar muitas condições dolorosas, incluindo fibromialgia.48 Seu corpo realmente produz canabinoides por conta própria. Embora sejam necessárias mais pesquisas, acredita-se que o CBD interaja com seus receptores canabinoides ou incentive o corpo a produzir mais de seus próprios canabinoides.

Muitos acham que os produtos CBD aliviam a dor e têm outras propriedades curativas.49 O CBD do cânhamo é legal na maioria dos estados dos EUA agora, mesmo que a maconha recreativa não seja. Não é aprovado pelo FDA para uso na fibromialgia, e ainda não há evidências científicas convincentes de que seu uso beneficie os sintomas da fibromialgia. No entanto, recebeu aprovação para tratar a epilepsia em 2018, portanto, sua aceitação como tratamento médico viável está se expandindo em outras áreas.50

Mudanças na dieta

Fazer mudanças no estilo de vida em sua dieta ajuda algumas pessoas com fibromialgia. Essas mudanças podem incluir reduzir a ingestão de laticínios, evitar alimentos inflamatórios e consumir mais proteínas para aumentar sua energia. Seu médico e vários recursos de autoajuda sugerem dietas que podem funcionar, que serão diferentes para todos com fibromialgia.

TRATAMENTO DE OUTRAS COMPLICAÇÕES DA FIBROMIALGIA

A fibromialgia é muito mais do que dor crônica e duas das partes mais desafiadoras de viver com a doença são fadiga e problemas de saúde mental. Além de controlar sua dor, encontrar um tratamento que possa ajudar a limpar um pouco de sua névoa cerebral e cuidar de quaisquer problemas de função corporal, como constipação e diarreia, certifique-se de que seu médico leve em consideração essas outras complicações da fibromialgia.

Fadiga

A fadiga é um componente importante da fibromialgia, tornando importante trabalhar para obter um sono restaurador. Resolver problemas de sono tem uma função preventiva e protetora, além de ajudá-lo a funcionar melhor. Como seu sistema nervoso simpático permanece no modo de alerta máximo, você raramente chega a um estado de sono profundo e restaurador com fibromialgia. Isso leva a essa fadiga constante e pode piorar qualquer confusão mental ou problemas de memória que você esteja enfrentando. Você pode considerar um especialista em distúrbios do sono para obter informações sobre seus problemas de sono e abordar outros distúrbios do sono comórbidos, como apneia do sono. Medicamentos regulares para dormir provavelmente não serão úteis porque não afetam suas necessidades de sono profundo.

Volte ao básico com sua higiene do sono para se preparar para o sucesso do sono.51 Evite cafeína e álcool nas horas antes de dormir. Reduza o tempo de tela e desligue os eletrônicos brilhantes antes de dormir. Desligue filmes estimulantes e jogos de vídeo antes de ir para a cama. Tome um banho ou pratique outras práticas calmantes antes de dormir para se acalmar. Certifique-se de que seu espaço para dormir seja confortável e convidativo, desde a sensação dos lençóis em seu corpo até a temperatura do quarto. Mantenha um horário de sono para que seu corpo se acostume a uma rotina. Todas essas técnicas simples podem ser úteis.

Saúde mental

A fibromialgia não é uma condição de saúde mental, mas quando você vive com fibromialgia, é comum ter uma doença mental comórbida. Pessoas com fibromialgia têm três vezes mais chances de serem diagnosticadas com depressão.52 Transtornos de ansiedade e transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) também são comuns. Os sintomas de saúde mental às vezes se sobrepõem aos sintomas da fibromialgia, então converse com seu médico ou profissional de saúde mental. Além das práticas de TCC para controle da dor, considere uma terapia adjuvante de saúde mental para lidar com doenças mentais e construir seu sistema de apoio emocional.

Tradução livre de “What Treatments Work for Fibromyalgia?”, publicado em 2/Abril/2019.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas