Etiqueta: vacina

Fertilidade Masculina

A vacina da Pfizer e a fertilidade masculina

Um estudo de coorte prospectivo recentemente realizado em Israel analisou amostras de sêmen de 75 homens férteis 1 a 2 meses após a segunda dose da vacina da Pfizer Covid-19. Os parâmetros do sêmen após a vacinação estavam predominantemente dentro dos intervalos de referência normais, conforme estabelecido pela OMS e não refletem nenhum efeito prejudicial causador da vacinação contra COVID-19. Os resultados confirmam que a vacina contra o coronavírus 2 da síndrome respiratória aguda grave da Pfizer (SARS-CoV-2) é segura e deve ser recomendada a homens que desejam conceber.

Leia mais »
Efeitos colaterais da Pfizer – 2022. Quando se preocupar?

Efeitos colaterais da Pfizer – 2022. Quando se preocupar?

Há meses publiquei um post sobre os efeitos colaterais da vacina Pfizer-BioNTech. Mensagens testemunhando esses efeitos não param de chegar, o que em princípio nada teria de estranho. Afinal, esses efeitos colaterais são vários e desde o começo sabia-se que iriam afetar mais ou menos um terço dos vacinados com imunizantes mRNA (Pfizer, Moderna). A vertente de reclamações não arrefeceu após a aplicação da terceira dose. Esse post procura esclarecer aos remetentes a última palavra oficial sobre o que esperar em termos de efeitos colaterais com a vacina da Pfizer-BioNTech.

Leia mais »
A terceira dose da vacina

Por que a terceira dose da vacina deveria ser para todos? E quais são seus efeitos colaterais?

Vários países já aplicam uma terceira dose da vacina – da vacina da Pfizer-BioNTech, nos EUA, em Israel e no Brasil, por exemplo. A ideia é proteger as pessoas de adoecer gravemente ou morrer devido à Covid-19. Por que motivo? Onde a terceira dose atualmente está sendo aplicada? Quais são seus efeitos colaterais? Essas e outras questões de interesse geral são respondidas nesse post.

Leia mais »
Como será a vida se a Covid tivesse vindo para ficar?

Como será a vida se a Covid tivesse vindo para ficar?

Em julho, Biden anunciou: “Hoje, estamos mais perto do que nunca de declarar nossa independência de um vírus mortal”. Em seguida, os casos aumentaram e as UTIs transbordaram. Depois a vacinação progrediu e as medidas restritivas foram amenizadas. Mas a situação não melhorou. Estabilizou-se… ou parou de piorar. O exemplo americano é mundial. Um vai e volta desse vírus que parece não ter fim. Uma sanfona macabra que vai sendo explicada por desencantos com base científica: as vacinas não são infalíveis, as variantes do vírus são cada vez mais transmissíveis, a imunidade se esvai após alguns meses… Começa assim a se perfilar no horizonte dos mais argutos a noção, ou convicção, de que o objetivo doravante não é mais o de erradicar o vírus, e sim, o de conviver com ele da melhor maneira possível. Esse post, baseado num artigo recente publicado no The New York Times, comenta isso.

Leia mais »
Covid-19 pelo mundo afora: 31-10-21

Covid-19 pelo mundo afora: 31-10-21

A semana passada foi uma festa: estatísticas de novos casos e de hospitalizações recuando, poucos óbitos (apenas em torno de 400, coisinha de nada), e um monte de boas notícias pelo lado dos fármacos (Merck) e das vacinas (Pfizer, Butanvac). Clima de fim de festa. Ou melhor, de ressaca do dia seguinte, quando é um porre lavar pratos, arrumar tapetes e móveis e tratar da crise de ansiedade do cachorro que passou a noite latindo trancado para não espantar os convidados. Um estado de espírito meio catatônico em que o passado, o presente e o futuro se juntam para nos deixar suspensos no ar. Não lembramos dos fetiches que possuíamos antes da experiência pandêmica, ora destruídos – isso dos jovens serem solidários com os idosos, ou de que o ser humano tem mesmo medo da morte, e acima de tudo, que ele tem capacidade para entender mensagens racionais quando repetidas incessantemente no seu ouvido, durante quase dois anos, como usar a máscara cobrindo o nariz e a boca porque é por aí que o vírus ingressa e não por outros orifícios do corpo. No presente, comemora-se a queda das máscaras no RJ, cruzando os dedos para não emular o ocorrido em quase todas as cidades do planeta nas semanas seguintes: o aceno de um novo surto viral. E quanto ao futuro, melhor não pensar em como um sistema de saúde com recursos humanos exauridos e não substituídos vai enfrentar as coortes de pacientes com cirurgias represadas e de sequelados da Covid-19 já batendo na porta.

Leia mais »
Covid-19 pelo mundo afora: 17-10-21

Covid-19 pelo mundo afora: 17-10-21

Semana passada foi decretado o fim da pandemia Covid-19, no Brasil e em vários outros países. A primavera pós-pandemia acena com jantares fora de casa, viagens para qualquer lugar, eventos corporativos, inscrição de blocos carnavalescos, e a possibilidade de marcar consultas e exames médicos represados durante 18 meses. A pandemia não acabou, claro. Nós é que a acabamos por decreto. Mas esse é um detalhe. Uma coisinha de nada diante da euforia de se voltar ao normal. A um novo normal que, se possível, se assemelhe 100% ao antigo. O outlook parece bom, as estatísticas de novos casos e óbitos caem consistentemente… exceto por um alerta que vem da experiência colhida no Chile e no Reino Unido, ambos repetindo o ocorrido um mês antes em Israel. E o que esses três países têm em comum? Vacinaram a maior parte da população e em seguida tiraram o olho das medidas sanitárias que todos conhecemos. O resultado imediato foi um belo surto viral com a mesma cara de sempre: autoridades apopléticas, sistema de saúde pedindo água, comércio fechando, e um monte de cientistas alegando não ter sido ouvidos. De graça, porque foi um descuido. Nesse momento, o Brasil está vacinando a maior parte da sua população ao mesmo tempo que as medidas sanitárias estão sendo desmanteladas. Tomara que seja de caso pensado. Bem pensado.

Leia mais »
Covid-19 pelo mundo afora: 03-10-21

Covid-19 pelo mundo afora: 03-10-21

Veja as últimas notícias sobre a pandemia Covid-19 no Brasil e pelo mundo afora. Por aqui, a Defensoria Pública pede R$ 60 milhões ao Conselho Federal de Medicina por aval ao uso de cloroquina contra a Covid-19.

Leia mais »
Covid-19 pelo mundo afora: 19-09-21

Covid-19 pelo mundo afora: 19-09-21

Essa pandemia trouxe novidades – ao menos para mim. Mas, o que é uma novidade? Algo que se apresenta pela primeira vez, diz o Aurélio. Pois bem, desde os tempos do escândalo da talidomida, a droga alemã que em 1959 fez com que milhares de bebês nascessem com anormalidades no nascimento, muitas vezes com membros ausentes ou extremamente encurtados, que eu não tinha. Novidades, quero dizer. Novidades sobre agentes agindo perversamente no campo da medicina fora as empresas farmacêuticas. (Nem todas, mas algumas e fiquemos por aqui porque não quero arriscar um processo por difamação. Desde que criei o blog que ando sem tempo.)

Leia mais »
Vacina Pfizer: risco mínimo

Vacina Pfizer: risco mínimo

O consórcio Pfizer-BioNTech já entregou 50 milhões de doses da sua vacina anti-Covid ao país, em 54 lotes, e atingiu metade do previsto no primeiro contrato com o governo federal. A metade do contratado até o fim do terceiro trimestre de 2021. O imunizante é também o único definitivamente autorizado para uso pelo FDA americano até o momento. A segurança dessa vacina, avaliada (e aprovada) na fase 3 do ensaio e em campo, é a que menos queixas tem suscitado, se comparada às vacinas da Moderna, da Johnson e da AstraZeneca.

Leia mais »
A hora do espanto

A hora do espanto

A impermeabilidade da juventude a qualquer raciocínio que possa privá-la de ter prazer é do tempo que nós fomos apenas bactérias, há zilhões de anos. Eu sei. Eu fui jovem, uma porta fechada para (quase) qualquer sugestão sensata, se bem lembro. Mas naquela época não tinha epidemia. A minha idiotice era inofensiva portanto, não colocava ninguém em risco de vida. Hoje a história é outra. Por isso, e considerando que a pandemia definitivamente não vai embora nesse ano, algo me diz que não há mais espaço para a ladainha de “por gentileza, mantenha distância, use máscara etc.”, ou para questionamentos comedidos do tipo “Como convencer você a se proteger do vírus, e de passagem, proteger os outros?”. Não há mais. Tempo perdido. Sem chance. Então o que resta? Mudar de estratégia, porque a ladainha praticada tediosamente desde o começo da pandemia não serve. Nesse post eu apresento uma alternativa nesse sentido. Você talvez vá odiá-la e tudo bem. O que não pode fazer é ignorá-la.

Leia mais »
A segunda dose da vacina da Pfizer: efeitos colaterais

A segunda dose da vacina da Pfizer: efeitos colaterais

O blog tem recebido inúmeras queixas a respeito dos efeitos colaterais das vacinas anti-Covid-19. A “vacina da Pfizer” não é uma exceção. Eu entendo que atualmente a missão de um blog sobre qualquer assunto específico relativo à saúde (ex.: seja dor crônica ou dor de dente) é, acima de tudo, atender a utilidade pública. Por isso, o boletim da CDC é reproduzido a seguir.

Leia mais »
Será que escapamos da variante delta?

Será que escapamos da variante delta?

Contam os livros de história que às vésperas do ingresso das tropas russas em Berlim, nos instantes derradeiros da Segunda Guerra Mundial, casais faziam amor desesperadamente na grama do zoológico metropolitano. Para pensar noutra coisa, eu suponho. Algo parecido é o que ocorre por aqui em relação ao advento da variante Delta, o que, aliás, já ocorreu. Há dois dias assisti a condutora de um conhecido programa de notícias veiculado pela TV paga perguntar, estranhadíssima, sobre a Fiocruz ter soltado um boletim alertando sobre, você adivinhou, a variante Delta & Cia. Ora, as estatísticas de novos casos, hospitalizações e óbitos recentes não mostram que a pandemia está controlada? A retirada das medidas preventivas iniciada pelas autoridades em várias capitais e cidades não confirma isso? Pode ser. Esse post não opina o contrário. Aliás, opina nada. Apenas mostra uns fatos e deixa para você concluir o que for. Boa sorte, porque vai precisar.

Leia mais »
CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas