Etiqueta: tratamento

Os sete objetivos do paciente com dor crônica

Os sete objetivos do paciente com dor crônica

“O principal objetivo no manejo da dor crônica é que a causa da dor seja encontrada e curada, permitindo que o indivíduo volte às atividades normais e à vida diária.” Eis o apelo ao público de pacientes com dores crônicas feito por uma clínica londrina. Sem querer falar mal de ninguém, a mim isso soa como um expediente comercial temerário. A maioria das dores crônicas, se não todas, carece de cura médica. Eis a verdade. Uma verdade que dói e revolta, principalmente aos pacientes, mas nem por isso deixa de ser o que é: a verdade. E eu, por experiência própria, duvido que dourar a pílula no que se refere ao objetivo final de um tratamento de dor crônica tenha qualquer valor terapêutico. Pelo contrário, eu acredito que seja o inverso. Gerar expectativas e depois de um tempo deixar a realidade implodi-las, pode afundar mais no desespero quem já estava fragilizado(a) pela sua condição de saúde. A linha que acaba por unir a dor crônica à depressão pode muito bem passar pela frustração de uma expectativa que se imaginava viável (e não era).

Leia mais »
O manejo da dor neuropática – Parte 2

O manejo da dor neuropática – Parte 2

Segunda parte do artigo, “Managing Neurophatic Pain”, de autoria da geriatra Katherine E. Galluzi, diretora de Comprehensive Care no Philadelphia College of Osteopathic Medicine (EUA). Na Parte 1, lembremos, foram descritos os tipos, mecanismos e características da dor neuropática em geral. Agora é a vez do tratamento clínico, tomando a dor neuropática periférica diabética como exemplo. A Dra. Galluzi aproveita de apontar a prática osteopata, como a opção terapêutica com a melhor chance de sucesso no tratamento de pacientes com dor neuropática.

Leia mais »
O manejo da dor neuropática – Parte 1

O manejo da dor neuropática – Parte 1

Quando a dor é persistente e não é aliviada, ela frustra ambos, o paciente e o médico que tenta aliviá-la. É o caso da dor neuropática. O seu alívio é difícil de alcançar e repleto de equívocos. O tratamento geralmente requer ensaios de intervenções físicas, farmacológicas e cirúrgicas. Nos casos insolúveis, os pacientes devem aceitar o alívio parcial e buscar estratégias adaptativas. Este artigo, “Managing Neurophatic Pain”, de autoria da geriatra Katherine E. Galluzi, diretora de Comprehensive Care no Philadelphia College of Osteopathic Medicine, descreve primeiramente os tipos, mecanismos e características da dor neuropática em geral (Parte 1), e depois se aprofunda na prática do seu tratamento clínico, tomando a dor neuropática periférica diabética como exemplo (Parte 2). A Dra. Galluzi aproveita para ressaltar as supostas vantagens da prática osteopata, um modelo de tratamento, ela diz, que tem a melhor chance de sucesso no tratamento de pacientes com dor neuropática.

Leia mais »
Esclerose múltipla

O difícil diagnóstico da esclerose múltipla

Obter um diagnóstico de esclerose múltipla é um processo demorado, com várias etapas que frustram o paciente. Geralmente, os médicos tentam descartar outras condições de saúde primeiro, pois a esclerose múltipla (EM) pode ser confundida com outras condições, como enxaqueca. Por isso, o paciente estar bem informado sobre esses testes pode fazer grande diferença. Se você está procurando um possível diagnóstico de EM ou se tem um ente querido passando por isso, este guia o ajudará a aprender mais sobre a EM e o que vem a seguir em sua jornada. Isso irá deixá-lo(a) confiante de que você e seu médico(a) têm a situação sob controle.

Leia mais »
Perguntas-chave ao receber um diagnóstico

Perguntas-chave ao receber um diagnóstico

Erro de diagnóstico, de acordo com a definição proposta pela Society to Improve Diagnosis in Medicine (SIDM), é “qualquer diagnóstico errado, indevidamente atrasado, ou não realizado”. Nem todo erro diagnóstico pode ser imputado a imperícia do médico nem provoca danos imediatos ao paciente, porém seus efeitos a meio e longo prazo anulam qualquer estratégia de recuperação. Num país como o Brasil, todavia, o paciente típico no seu primeiro atendimento dispõe de 10 ou 15 minutos para garantir, ou ao menos aspirar a um diagnóstico bem feito. Por isso, ele ou ela precisam planejar cuidadosamente as perguntas a serem formuladas na ocasião. Esse post trata disso.

Leia mais »
Sobre mim

Sobre mim

Quem é portador de uma dor crônica de difícil diagnóstico e tratamento, como a fibromialgia, vive procurando por soluções mágicas, no começo, e médicas, depois. Há opções mais amenas e menos caras, no entanto. Muito pode ser aprendido, refletindo sobre as histórias de outras pessoas enfrentadas a situações de saúde semelhantes. Tentativas frustradas, acertos às vezes fortuitos – a medicina não é uma ciência exata e o corpo humano pode ter reações surpreendentes – e lições deduzidas da experiência pessoal de A podem ser compartilhadas e beneficiar X, Y e Z. À diferença dos países de língua inglesa, no entanto, são raras as pessoas no Brasil dispostas a expor a história de uma vida sofrida por causa de uma dor que não acaba. Mais incomum ainda, quem possa fazê-lo com clareza e sentimento. A história que você vai ler a seguir, a primeira postada em três anos, é uma exceção. Aproveite-a.

Leia mais »
Como a massagem cura o corpo

Como a massagem cura o corpo: aplicação clínica de teorias da dor

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece, de forma integral e gratuita, 29 procedimentos de Práticas Integrativas e Complementares (PICS) à população. Acupuntura e massagem não estão nesse elenco. A massagem, no entanto, pode anular os receptores de dor nos músculos, o que diminui a sensação de dor. Quando ocorre uma lesão, as mensagens de dor viajam das terminações nervosas no tecido danificado, passando pelos nervos periféricos, até os “portões” na medula espinhal e até o cérebro, onde a mensagem é interpretada como dor. Este artigo descreve detalhadamente uma abordagem prática para controlar com eficiência a dor usando a massagem médica. Usa-se como o exemplo hipotético uma sessão de massagem aplicada a um paciente com dor lombar do lado direito devido a espasmo agudo nos eretores lombares.

Leia mais »
Fibromialgia em homens

Fibromialgia em homens

Costuma-se dizer que mais de 90% das pessoas com fibromialgia são mulheres, mas estudos mais recentes sugerem que fibromialgia em homens é muito mais comum do que se pensava anteriormente.

Leia mais »
Fibromialgia: da suspeita inicial ao diagnóstico

Fibromialgia: da suspeita inicial ao diagnóstico

A fibromialgia é caracterizada por vários sintomas e, em parte devido a isso, o seu diagnóstico é muito demorado. A demora tem várias explicações. Os pacientes, por exemplo, aguardam um período significativo de tempo antes de consultar um médico, aumentando o tempo prolongado para o diagnóstico e eventual tratamento. Muitos médicos, por outro lado, não conhecem, nem estão preparados para diagnosticar a fibromialgia conforme critérios considerados “oficiais” (ex. American College of Rheumathology). Investigar o assunto é um primeiro passo para enfrentar esse problema. Um problema nada pequeno, uma vez que a prevalência da fibromialgia no Brasil pode estar nos 5%, ou 11 milhões de portadores, a maioria mulheres. Este artigo resume resultados selecionados de uma pesquisa massiva sobre a problemática do diagnóstico da fibromialgia, abrangendo pacientes e seus médicos em 8 países.

Leia mais »
A síndrome da fadiga crônica e o exercício graduado

A síndrome da fadiga crônica e o exercício graduado

O título dessa postagem é sobre o uso da terapia do exercício graduado em pacientes diagnosticados com a síndrome da fadiga crônica. Ele é dúbio, porém; não expressa a motivação que me levou a escrevê-lo. Esta inspirou-se no comentário de um visitante do blog que me trouxe de volta ao mundo real. Ou melhor, o mundo da internet, onde temos acesso a tudo; mas que também deu acesso a tudo sobre nós. Um mundo onde a maioria das neuroses e algumas psicoses portadas por estranhos podem desaguar no nosso quintal, de um dia para outro. Nesses 3 anos tocando este blog eu tinha me esquecido disso. Ou melhor, os visitantes tinham feito com que esquecesse. Agora ficou tudo normal.

Leia mais »
Colite ulcerativa x doença de Crohn

Colite ulcerativa x doença de Crohn: qual é a diferença?

As formas mais comuns de doença inflamatória intestinal podem parecer muito semelhantes. Pode ser estranho pensar em doenças como tendo uma “família”, mas essa é exatamente a relação que você encontrará ao comparar a colite ulcerativa e a doença de Crohn. Ambas as condições estão sob o guarda-chuva da doença inflamatória intestinal (DII) e ambas têm sintomas e tratamentos semelhantes. No entanto, há algumas diferenças importantes que o excelente artigo a seguir mostra. De quebra, o leitor fica por dentro dos sintomas, diagnóstico, fatores de risco, tratamentos e complicações associados a ambas.

Leia mais »
Antidepressivos: os sete mitos

Antidepressivos: os sete mitos

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil está entre os países com maior número de casos de depressão e ansiedade no mundo. Nas Américas, com 5,8% de depressivos, ele só fica atrás dos Estados Unidos, com 5,9%. Nos EUA, sofreram pelo menos um episódio depressivo maior no ano passado. Além disso, 35% dos adultos com depressão relatam não receber tratamento. E no Brasil? Não se sabe. Daí a relevância do presente post.

Leia mais »
CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas