Etiqueta: psicologia da dor

O que é “fisioterapia psicologicamente informada”?

O que é “fisioterapia psicologicamente informada”?

A fisioterapia psicologicamente informada (PIPT) combina estratégias psicológicas dentro da abordagem de tratamento de um fisioterapeuta para a prevenção e tratamento da dor musculoesquelética crônica. Esta publicação resume uma revisão de 18 estudos publicados desde 2012 que descrevem os métodos atuais de PIPT. As intervenções PIPT aqui destacadas incluem a atividade graduada ou exposição graduada, a fisioterapia cognitivo-comportamental e a fisioterapia baseada em aceitação e compromisso.

Leia mais »
Os psicodélicos vão revolucionar a medicina?

Os psicodélicos vão revolucionar a medicina?

O excelente artigo “OS PSICODÉLICOS VÃO REVOLUCIONAR A MEDICINA”, de Flavio Lobo, jornalista, complementa a matéria sobre o advento das drogas psicodélicas à medicina da saúde mental, aqui publicada na semana passada. À diferença daquela, este artigo do Lobo foi publicado na revista Centro de Pesquisa em Ciência, Tecnologia e Sociedade, do IPEA e, eu receio que tenha passado desapercebido. Revistas científicas não são de consumo popular e, no entanto, o artigo em questão o é. Ou deveria ser, por ele ser bem fundamentado, de fácil entendimento e focalizado no Brasil.

Leia mais »
Transtornos mentais: tipos, diagnóstico e tratamento

Transtornos mentais: tipos, diagnóstico e tratamento

Semana passada, eu postei “O QUE É SAÚDE MENTAL? OS FATORES DE RISCO”, resumindo parte de uma matéria publicada no Medicalnewstoday. Dando continuidade ao tema, agora cabe resumir os tipos de transtorno mental mais prevalentes e a maneira usual de diagnosticá-los e tratá-los. Dor concomitante e distúrbios de saúde mental, por exemplo, complicam o manejo farmacológico, no caso de o médico ignorar que várias classes de medicamentos (ex.: inibidores da recaptação de serotonina-norepinefrina, antidepressivos tricíclicos e anticonvulsivantes), desde que usados adequadamente, têm eficácia para ambas as condições e devem ser considerados agentes de tratamento de primeira linha.

Leia mais »
O que é saúde mental? Os fatores de risco

O que é saúde mental? Os fatores de risco

Embora nós, leigos em medicina, usemos o termo “saúde mental” o tempo todo, pouquíssimos estaríamos habilitados a definir o que é “isso”. Preferimos o conforto de decretar que “saúde mental” está associada a transtornos mentais, sempre. E não é assim, pode ser exatamente o oposto. Os médicos, por sua vez, frequentemente usam o termo “saúde mental”, para caracterizar um paciente ansioso ou “difícil”, candidato a tratamento especializado. Especializado em quê? Ora, em saúde mental, um território onde a maioria dos médicos não se aventura – mesmo reconhecendo que muitos distúrbios psicológicos têm raízes físicas. Este artigo explica o que as pessoas, leigos e profissionais da saúde, deveriam querer dizer com saúde mental e doença mental. E para não fugir da escrita, ou da expectativa da plateia, também são descritos os tipos mais comuns de transtornos mentais, incluindo seus primeiros sinais e como tratá-los.

Leia mais »
A doença de sofrer de doença

A doença de sofrer de doença

Os Transtornos Somatoformes ou Transtornos dos Sintomas Somáticos são, antes de uma classificação, formas específicas de comunicação, de expressão de nossos sofrimentos através de uma linguagem que utiliza o corpo. Este artigo aborda o terreno da dor crônica inexplicável, até hoje indefinido, às vezes confuso, capítulo da medicina onde a prática clínica, a psicologia e a psiquiatria se encontram.

Leia mais »
Terapia comportamental para enxaqueca crônica

Terapia comportamental para enxaqueca crônica

As intervenções cognitivas e comportamentais podem melhorar a qualidade de vida dos pacientes, aprimorando suas estratégias de enfrentamento dos estressores psicossociais e incentivando a adesão ao tratamento. As terapias comportamentais podem ser agrupadas em 3 categorias, incluindo relaxamento, biofeedback e terapia cognitivo-comportamental. As três são comentadas nesse artigo.

Leia mais »
Raiva no ambulatório

Raiva e dor crônica – Parte 2

Semana passada dei uma prévia desse post. Comentei sobre a raiva e sua relação com a dor em geral, e a dor crônica em particular. Intencionadamente, tudo conceitual, nada pragmático. Agora o jogo é outro. O foco aqui é a raiva do paciente com dor explodindo, com ou sem motivo, onde quer que ele ou ela perceber a sua saúde ou a de familiares estar sendo destratada – ou maltratada – pelas equipes médicas. Um episódio ingrato, aliás, porém comum nos tempos nervosos que atravessamos. Manchetes afins que não faltam, mas há mesmo evidências disso? Qual o risco de ocorrer? Existe tratamento para evitar que aconteça? Por que o tema interessa do ponto de vista da dor crônica? Essas são as questões a serem examinadas nesse segundo post de uma série de 3 sobre a raiva e a dor crônica.

Leia mais »
Raiva

Raiva e dor crônica – Parte 1

Eu prestei atenção a ligação entre a raiva e a dor crônica através dos livros do Dr. John Sarno. Há meio século, ele foi o pioneiro em uma abordagem radical para o tratamento da dor nas costas, instruindo os pacientes a se concentrarem nas emoções reprimidas como a fonte. Apenas estes acreditaram, e por conta disso, muitos obtiveram alívio.

Leia mais »
Ansiedade

Ansiedade: como controlá-la – Parte 7

Esse artigo comenta o uso de antidepressivos na atenção primária de transtornos de ansiedade, as dificuldades de tratar a ansiedade refratária, tratamentos não farmacológicos experimentais e off-label, e por fim, terapias associadas à “medicina complementar e alternativa” usada no controle da doença. Como noutras doenças crônicas, a performance do tratamento convencional da ansiedade, exposto nas seis partes anteriores nessa série, não costuma ser de todo satisfatória. Isso explica em parte o crescente interesse na medicina complementar e alternativa (CAM) por parte de pacientes e profissionais de saúde. Aborda-se alternativas exóticas como Kava e erva de São João. Como no caso das mais conhecidas (ex.: acupuntura, mindfulness etc.) o nível de evidência da sua eficácia é baixo, face às dificuldades para realizar ensaios clínicos randomizados (RCTs) e identificar placebos adequados.

Leia mais »
Ansiedade

Ansiedade: como controlá-la – Parte 6

O tratamento psicoterápico da ansiedade é indicado quando o paciente apresenta angústia acentuada ou sofre complicações decorrentes do distúrbio. As recomendações de tratamento fornecidas neste artigo são baseadas em diretrizes, metanálises e revisões sistemáticas de estudos controlados randomizados. Os transtornos de ansiedade devem ser tratados com terapia psicológica, farmacoterapia ou uma combinação de ambas. Anteriormente, nessa série de artigos baseados em “Diagnóstico e Tratamento Atuais de Transtornos de Ansiedade”, vimos os medicamentos como inibidores seletivos da recaptação da serotonina, inibidores da recaptação da serotonina-norepinefrina, pregabalina, antidepressivos tricíclicos e outros. Agora é a vez das terapias não farmacológicas, com destaque para a Terapia Cognitivo-Comportamental, considerada a opção com maior nível de evidência.

Leia mais »
CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas