Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Sexo e menopausa

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Uma nova pesquisa sugere que as mulheres que se envolvem em qualquer atividade sexual pelo menos uma vez por mês tendem a experimentar a menopausa mais tarde na vida, em comparação com aquelas que fazem sexo com menos frequência. Essa conclusão é controversa, porém. Tem opiniões qualificadas que a desdenham. Esse post comenta os dois lados da questão.

Fazer sexo regular pode atrasar a menopausa, de acordo com um novo estudo

Mulheres que fazem sexo mais de uma vez por mês entram na menopausa posteriormente. Pedimos aos ginecologistas que explicassem por que isso acontecia.

Fazer sexo com mais frequência pode fazer com que você alcance a menopausa mais tarde. Um novo estudo, que foi publicado na Royal Society Open Science, analisou dados de 2.936 mulheres retiradas de 11 ondas do Estudo da Saúde das Mulheres na Nação (um estudo longitudinal realizado nos EUA). Os pesquisadores descobriram que as mulheres que disseram fazer sexo semanalmente tinham 28% menos probabilidade de passar pela menopausa do que as mulheres que faziam sexo menos de uma vez por mês.

“Percebemos que na literatura existente sobre menopausa havia uma tendência de mulheres casadas experimentando a menopausa mais tarde – o que parecia estranho para nós”, disse à Health Megan Arnot, autora principal do estudo e candidata a doutorado em antropologia evolutiva na University College London. “Poucas pessoas tentaram explicar essa associação, e eu pensei que talvez fosse adaptativa em resposta à frequência sexual, então decidimos testar isso.”

Espere – o que é menopausa, exatamente?

A menopausa é uma parte normal do envelhecimento. Ela define especificamente um ponto no tempo 12 meses após uma mulher ter sua última menstruação, de acordo com o National Institute on Aging (NIA). Durante a transição da menopausa (também conhecida como perimenopausa), que são os anos que antecedem a menopausa, a mulher pode experimentar mudanças em seu período, ondas de calor, mau humor e outros sintomas, pois seu corpo produz menos estrogênio. A idade média em que uma mulher chega à menopausa nos Estados Unidos é de 51 anos. (Exatamente a mesma idade encontrada no Brasil.)

Por que fazer mais sexo pode fazer com que você chegue à menopausa mais tarde?

Pode ser que haja uma compensação entre a ovulação contínua e a interrupção. Em outras palavras, se você não estiver fazendo sexo, não vai engravidar, ressalta Arnot, “então não faria muito sentido manter a função ovulatória.”

A ovulação também requer muita energia do corpo, o que pode diminuir a função imunológica, diz Arnot. “Portanto, pode haver um ponto na vida em que é melhor parar de ovular e investir sua energia em outro lugar se você não vai engravidar (porque você não está fazendo sexo)”, diz ela. 

Então, fazer mais sexo pode evitar a menopausa?

Não necessariamente. A coautora do estudo Ruth Mace, professora de antropologia evolucionária na University College London, é rápida em apontar que este é um link – não uma prova que fazer sexo aos quarenta e cinquenta vai retardar a menopausa. “Nós controlamos uma ampla gama de variáveis, incluindo níveis de hormônio estrogênio, tabagismo e IMC, e a associação permanece, mas isso não significa que o comportamento sexual necessariamente atrasa a menopausa”, diz ela à Health.

Dado que o sexo pode alterar os níveis hormonais, é possível que seja esse o caso, diz ela. Ou, ela acrescenta, “pode ser uma terceira variável, como outros níveis de hormônio sobre os quais não temos dados”.

Mas Mary Jane Minkin, médica, professora clínica de obstetrícia, ginecologia e ciências reprodutivas na Escola de Medicina da Universidade de Yale (que não estava envolvida no novo estudo), diz que tem “grandes dúvidas biologicamente” de que fazer sexo regularmente retardaria a menopausa. “A melhor correlação que conheço é a história da família – se a mãe e as irmãs entraram na menopausa mais tarde, provavelmente você entrará na menopausa mais tarde”, diz ela à Health.

No entanto, diz a Dr. Minkin, pode ser simplesmente que as mulheres que entram na menopausa mais tarde se sintam mais confortáveis ​​fazendo sexo antes da menopausa. “Certamente, quanto mais tarde entrar na menopausa, isso implicaria que há mais estrogênio disponível para manter a vagina confortável e, infelizmente, vejo muitas mulheres na pós-menopausa incapazes de fazer sexo por causa da secura e da dor vaginal”, diz ela.

Com a menopausa, os ovários param de produzir estrogênio, o que pode fazer com que sua vagina fique seca e menos “elástica”. Felizmente, baixas doses de terapia de estrogênio vaginal podem manter o revestimento da vagina saudável. Para muitas mulheres, o mesmo pode acontecer com o uso regular de hidratantes vaginais de ação prolongada quando combinados com a atividade sexual vaginal regular. A atividade sexual vaginal regular é importante para a saúde vaginal após a menopausa porque estimula o fluxo sanguíneo, ajuda a manter os músculos vaginais tonificados e mantém o comprimento e a elasticidade da vagina.

A menopausa é mais do que genética, aponta Christine Greves, MD, uma obstetra do Hospital Winnie Palmer para Mulheres e Bebês em Orlando, Flórida (que não esteve envolvida no estudo). “Só porque sua mãe pode ter entrado na menopausa em certa idade, isso não significa necessariamente que você seguirá esses passos”, disse ela à Health. “Ainda estamos tentando descobrir muitas coisas sobre a menopausa e acho que tudo é possível.”

Fazer sexo regularmente durante o período da perimenopausa e da menopausa também pode ajudar a tornar o sexo menos doloroso com o tempo, porque ajuda a manter a vagina aberta, ela ressalta – portanto, as sessões de sexo regulares certamente não podem doer. 

Tradução livre do post “Having Regular Sex Can Delay Menopause, According to a New Study”, publicado no site health.com, por Korin Miller em 15/01/20

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA TUDO SOBRE VACINAS COVID-19
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas