Otimizando a consulta médica do paciente com dor

Otimizando a consulta médica do paciente com dor

As duas principais razões que explicam longos períodos de espera no consultório de um médico privado, aqui e noutros países desenvolvidos, são as de que o tempo do médico fica refém de compromissos em geral inadiáveis, ou imprevisíveis, além do que os planos de saúde não remuneram o médico pelo tempo gasto com o paciente. Eis a realidade e não convém lutar contra ela. Porém, cabe pensar em reduzir suas consequências. Veja aqui um recurso inédito, o PRÉ-CONSULTA, com o qual é possível, mesmo havendo atrasos, otimizar o tempo de consulta.

Tempo é dinheiro. Mas o tempo vale mais que o dinheiro. Você pode multiplicar dinheiro, mas não pode multiplicar o tempo.

Se você leu o meu post anterior sobre o problema dos atrasos dos médicos às suas consultas com horário marcado deve ter pensado: ah, muito bonito criticar um problema evidente, mas cadê a solução?

Eu revisei várias: desde oferecer pipoca para os que esperam até não cobrar pela consulta após uma hora de demora. Todas amenizam o problema da demora, mas nenhuma otimiza a consulta.

Foi nesse ponto que lembrei de um sonho. Vitimado por uma emergência, tive que marcar consulta médica para o dia seguinte. Recebi imediatamente uma mensagem inquirindo 1) se eu sentia dor e 2) caso eu sentisse, se eu gostaria de responder um breve quizz sobre isso. É claro que eu arrepiei diante da perspectiva de ter que preencher um questionário, porém, como a mensagem dizia “breve”, eu topei.

Do consultório médico me enviaram o quizz, meia dúzia de perguntas que eu respondi em 3 minutos no máximo, e depois de remetê-lo de volta diretamente ao médico com quem marcara a consulta – tudo isso por mensagem, diga-se de passagem – um “OK, thanks” e até o dia seguinte.

Fui atendido com algum atraso, 5 a 7 minutos. Mas ao ingressar na sala do médico ele me cumprimentou pelo nome e após um par de amenidades foi logo inquirindo informação sobre um dos pontos por mim destacados naquele quizz. Ele certamente tinha lido a minha resposta. Pela minha parte, o preenchimento do quizz me obrigara a parar para pensar na minha condição dolorosa. Eu estava pronto para responder suas perguntas, sem ficar dando voltas e tentando lembrar disso ou daquilo, como de hábito nas consultas médicas.

Guardei o sonho no cofre das boas lembranças e não voltei a revisitá-lo até há pouco engolir um atraso de 40 minutos.

“Muita gente não se preocupa com dinheiro até quando este se esgota, e outros fazem o mesmo com seu tempo.”

Johann Wolfgang von Goethe

Inventei então, um sistema pelo qual o consultório médico aciona o paciente imediatamente após a consulta ser agendada. Oferece-se o quizz, cuidando de explicar o seu objetivo – uma consulta mais eficiente e produtiva – a sua brevidade – 3 minutos – e a sua confidencialidade – a resposta é enviada diretamente ao e-mail do médico. Oferta aceita pelo paciente, repassa-se a ele o e-mail do médico e… estamos conversados. (O paciente pode ficar com sua cópia do quizz e usá-la para ele próprio pautar a conversa com o médico, se for o caso.)

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

A “win-win proposition, my dear”, como diria Al Capone ou a Rainha Elizabeth, dá na mesma.  Todos ganham. O paciente se prepara para a consulta fluir, sem hesitações nem recorrer aos clássicos “Poxa, doutor, eu não me lembro”, ou “Agora que o senhor pergunta… sabe que eu nunca pensei nisso?”.

O médico, por sua vez, otimiza o tempo alocado na consulta – na medicina privada, um médico atende em média 20 pessoas por dia, destinando 21 minutos a cada (a marca mundial), são 7 horas de atendimento corrido, puro e líquido. Isso, por baixo, então convém a ele ser eficiente no uso do seu tempo.

Ah, e se o paciente não puder, ou se esquecer de responder o PRÉ-CONSULTA antes do dia agendado? Então ele chega 10 minutos antes da hora e responde. Mesmo não alcançando a ver e pensar sobre a resposta antes do paciente entrar na sala, o médico pode usá-la para iniciar a conversa produtivamente.

Então, meu amigo, se você for médico, fisioterapeuta ou fisiatra, e atende gente com dor musculoesquelética, atreva-se! Use o recurso da PRÉ-CONSULTA para agilizar o seu trabalho e, de quebra, prestar um serviço excelente a seus pacientes. É fácil, rápido, não morde e é de graça.

Veja outros posts relacionados...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *