Coronavirus - by dorcronica.blog.br

Os testes Covid-19 do momento: Autoteste – Veja como fazer

Os testes Covid-19 do momento

Como alertado noutras oportunidades, este blog se dispõe a prestar serviços de utilidade pública se necessário. Por isso, desde o início de 2020, tenho dedicado espaço para publicações sobre a Covid-19. Há 3 meses pensei que a missão fora cumprida e suspendi a iniciativa. Contudo, o tumulto causado pela chegada da Omicron, junto da insistência (consciente e permanente) do aparato de comunicação do Planalto, quanto a manter os brasileiros desinformados (ou mal informados) sobre os aspectos-chave da Covid-19, seus avanços e as maneiras de se proteger, motivou um retorno. Dessa vez relacionado ao assunto do momento: os testes de diagnóstico – sobre os quais, aliás, muito já fora aqui publicado desde o início da pandemia.

O conteúdo informativo sobre o assunto mudou um pouco: saem da mira os testes sorológicos e entram os testes de antígenos, enquanto o teste molecular, o RT-PCR permanece. Se você começar a ficar com sintomas semelhantes aos do resfriado ou gripe (diarreia, inclusive), convém rever o publicado a seguir:

Vários tipos de Teste anti-Covid-19 (Saliva, Molecular rápido e Rápido de antígeno) apontam a sensibilidade de cada um em relação ao do teste PCR de Secreção Respiratória, tido como o “padrão ouro”. A sensibilidade do Teste Rápido de Antígeno (TRA), por exemplo, é de 96% em relação ao RT-PCR, que seria de 99%. (A sensibilidade mede quão bem um teste pode identificar os verdadeiros positivos e a especificidade é uma medida de quão bem um teste pode identificar os verdadeiros negativos.)

A informação (96%) é do site do Laboratório Fleury. A EXAME, todavia, reportou que: “De acordo com o Fleury, ‘de 100 exames positivos para o novo coronavírus pela pesquisa tradicional, o efetuado em saliva consegue identificar 94 casos positivos’.”

Até aqui, tudo certo, 96%, 94%… está bom e tanto faz. O método de cálculo usado para determinar a sensibilidade dos outros tipos de teste de diagnóstico também é a praxe.

O que chama a atenção é que a probabilidade de ter um resultado falso-negativo com reação em cadeia da polimerase transcriptase reversa (RT-PCR) cai com a passagem dos dias – de poucos dias, aliás.

Ela é menor durante os primeiros dias após o início dos sintomas, de acordo com pesquisa publicada no Annals of Internal MedicineA análise incluiu dados de sete estudos que avaliaram o desempenho de RT-PCR. Os resultados mostraram que a taxa média de falso-negativos diminuiu de 100% no primeiro dia de infecção para 67% no quarto dia de infecção. A taxa diminuiu ainda mais para 38% no dia 5 – que normalmente é o dia do início dos sintomas, de acordo com os pesquisadores – e 20% no dia 8. Em seguida, aumentou de 21% no dia 9 para 66% no dia 21.

A informação integra comentários feitos em julho de 2020 pelo Dr. Michael T. Osterholm PhD, MPH, diretor do Centro de Pesquisa e Política de Doenças Infecciosas (CIDRAP) da Universidade de Minnesota, e talvez a maior autoridade epidemiológica dos EUA junto com o Dr. Anthony Fauci, durante uma reunião.

Longe de mim querer polemizar sobre a acurácia dos testes de diagnóstico da Covid-19 às portas de uma quarta onda viral. O momento é delicado e um teste desses é um meio – o único meio, aliás – que ajuda a pessoa a decidir o que fazer se tiver sintomas parecidos com os da Covid-19.

O exemplo anterior serve, todavia, para alertar sobre a relativa nebulosidade do assunto – ao menos para a maioria de nós, os leigos candidatos a, de repente, ter que sair correndo atrás de um teste.

Por isso, eu juntei todas as publicações feitas pelo blog sobre testes anti-Covid-19, distinguindo-as pelo foco em cada caso: testes em geral, RT-PCR e teste rápido de antígenos. O teste sorológico achei desnecessário incluir; hoje todo mundo sabe que não serve para detectar a eventual infecção no presente.

Agreguei, também, um vídeo que mostra como a sensibilidade dos diferentes testes de diagnóstico varia com o tempo desde o começo da infecção – um dado essencial para decidir quando convém fazê-lo e, também, quanto crédito atribuir depois ao resultado.

Por fim, o trecho de uma boa matéria exibida semana passada pela GloboNews, comparando os tipos de teste. Nada de novo, mas muito enxuta e ilustrativa.

Testes de Diagnóstico Covid-19

Teste RT-PCR

Considerado “padrão ouro” para o diagnóstico da Covid, o RT-PCR é o teste do cotonete que colhe material no fundo do nariz e da garganta. Indicado entre o 3° ou 10° dia de sintomas, ou caso a pessoa tenha sido exposta ao vírus cinco ou até seis dias antes (no caso da Delta, ou 2 ou 3 dias, no da Omicron).

Não é uma experiência agradável. Uma opção é fazer a coleta pela saliva.

Testes rápido de antígeno

O ideal é que o teste de antígeno seja feito quatro dias após o contato com alguma pessoa positivada ou por volta de três dias após a apresentação de sintomas. Assim, as chances de um falso-negativo diminuem. De todo modo, o resultado desse teste não é um diagnóstico conclusivo. Se for positivo (ou negativo, e os sintomas persistem) deve-se fazer um teste RT-PCR.

Teste antígeno para-fazer-em-casa

No caso do autoteste caseiro, o principal problema é errar na execução. Um protocolo indicando o passo-a-passo pode ser visto aqui:

LEMBRE-SE: use máscara
Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas