Coronavirus - by dorcronica.blog.br

Os mil psicólogos do Dória e a quarta onda na volta às aulas

Os mil psicólogos do Dória e a quarta onda na volta às aulas

Mil psicólogos pagos pelo Governo de São Paulo irão confortar emocionalmente quem precisar disso entre os 375 mil estudantes e educadores que voltam às aulas nessa semana. Um feito extraordinário, inédito, uma vez que desde o começo da pandemia nenhuma autoridade sanitária, central ou estadual, que eu saiba, se preocupou com a saúde mental do respeitável, seguramente abalada pela semi-quarentena. Palmas, então. Mas há problemas à frente. Para quem? Para esses psicólogos. Este post irá apontar alguns deles, e propor ao menos uma solução.

“Há um tipo particular de dor, euforia, solidão e terror envolvidos neste tipo de loucura.”

– Kay Redfield

No mês de setembro, em que se realizou uma campanha nacional de prevenção ao suicídio, o governo anunciou a contratação dos psicólogos para apoiar os docentes no desenvolvimento de habilidades socioemocionais dos alunos.

“O programa Psicólogo da Educação já promoveu a contratação de 1.000 psicólogos para atender os 3,5 milhões de estudantes e 250 mil professores e servidores no estado de São Paulo. Já a partir de novembro, esses psicólogos estarão na rede pública de ensino”, disse o governador João Dória (PSDB). Eles atenderão por videoconferência mais de 5 mil escolas da rede estadual.

Imaginemos que o tal “apoio ao desenvolvimento de habilidades socioemocionais” é um eufemismo que camufla uma intenção mais pedestre; algo assim como: “livrar alunos e educadores das neuras bravas que 7 meses de infame existência devem ter plantado na cabeçada muitos”. Só pode ser. Caso contrário o dinheiro dos contribuintes teria sido melhor empregado contratando Os Psicólogos da Alegria, ou coisa que o valha.

Então, amigo psicólogo, se você for um dos contratados e estiver comemorando esse emprego, mais do que entendo. Mas você precisa entender que sobreviver nele não será fácil. Por dois motivos.

O primeiro é o seu desgaste físico e mental, que antevejo próximo do monumental. Faça as contas. Segundo reportado pelo Secretário de Saúde do estado, serão 3.750 mil pacientes potenciais – ali incluídos estudantes e docentes que também são gente, distribuídos em 5 mil escolas. Confere? Ou seja, cada psicólogo deverá atender potenciais 3.750 pacientes. Por videoconferência, note-se. Ou, para sermos mais precisos, ajudar no delicado “desenvolvimento das habilidades socioemocionais” de 3.750 bípedes, as quais, convenhamos, – essas necessidades, me refiro – variam bastante entre os 8 e 19 anos da população visada. Mas, enfim, o atendimento será online – e suponho estar prevista para tanto também a instalação de uma rede tipo 5G ou coisa que o valha. Isso vai ajudar, porque há dois meses cerca de 40% de alunos da rede estadual não conseguiam acesso às aulas em vídeo no aplicativo adotado pelo governo estadual por falta de computadores, rede, essas coisas…

Então, 40% de 3 milhões e 750 mil dá algo assim como um milhão e meio sem-consulta. Mais do que as populações de São Bernado do Campo, São Caetano e Santo André, somadas. Detalhes, detalhes….

Um exagero meu, claro. Nem todos os estudantes e educadores sentirão a necessidade de solicitar apoio psicológico e tal. Então, digamos que apenas um décimo o faça. Ainda são 375 mil pacientes, ou 375 pacientes por psicólogo. Uma carteira de pacientes impressionante, convenhamos. Ou inviável, pensando melhor. Confiemos em São Jorge.

O segundo motivo pelo qual eu antecipo algum estresse de sua parte no seu novo emprego é o quanto você e seus 375 pacientes terão que estudar até pegar no tranco. Explico. Nem Freud conseguia que suas pacientes revelassem segredos outrora constrangedores (necessários à terapia) em duas ou três sessões. E olha que ele contava até com um divã!

Ora, o psicólogo clínico precisa conhecer o paciente, o ambiente e os seus problemas (angústia, medo, raiva, ansiedade, depressão…). E qualquer um desses problemas terá que ser examinado dentro do perímetro da Covid-19 – ela própria, suas nuanças e circunstâncias. E o que você e seus pacientes realmente sabem sobre isso? Você, o suficiente como para entabular um atendimento profícuo com seus 375 o mais rapidamente possível? E estes, o suficiente para contar a você o quê da pandemia pode ter lhes causado maior angústia, sentimentos de solidão, pensamentos suicidas…

Duvido. Então vai demorar um bocado conseguir rapport com seus pacientes, quando mais por videoconferência, um meio de comunicação não exatamente dos mais calorosos. Mas anime-se, eu posso ajudar.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Você sabe por que a Coréia do Sul se notabilizou por controlar o surto viral mais rápido e plenamente que todos os outros países? Fácil. Os coreanos deduziram rapidinho que teriam que convencer milhões de pessoas a mudar de comportamento e que isso não poderia ser deixado por conta de médicos e infectologistas dando seus recados, cada qual pela sua conta, pela TV. Então, usaram a tecnologia de informação para gerenciar a crise. Cada coreano, um celular, e quase tudo o que tinha que ser dito e feito pelas autoridades sanitárias ia parar nele.

Eu pensei nisso há 5 meses e inventei um jogo digital pelo qual ficasse sabendo de tudo o que interessa saber sobre a Covid-19: a doença e o vírus que a causa, o que este faz com o organismo, os sintomas da infecção, as medidas de proteção e as consequências de não adotá-las, as curvas epidemiológicas, os testes, as vacinas, as máscaras, a imunidade, os riscos de infecção na rua e em casa, nas crianças e nos idosos… etcétera. O dono do celular aprende sobre tudo isso, brincando. Um aplicativo chamado Alívio Coronavírus, disponível gratuitamente nas lojas Google Play e App Store.

VÍDEO APLICATIVO

Que tal? E se você usasse o invento para antecipar o que pode ter afetado emocionalmente cada um de seus 375 pacientes nos últimos 7 meses? Não ajudaria a ambos, a você e a seus pacientes, a se entenderem melhor e mais rapidamente? E se você recomendasse a eles jogar também, para assim distinguir o certo do incerto (ou francamente mentiroso) em relação ao vírus, trazendo calma e serenidade onde hoje há confusão e angústia?

Ora, amigo psicólogo, é de graça! Nem comerciais das Casas Bahia ele tem! E você não registra o seu nome em lugar algum; assim as autoridades sanitárias não poderão culpá-lo por fazer o que elas deveriam ter feito há… 7 meses.

Enfim, pense nisso. Atreva-se. Ou se contente com ser mais um psicólogo entre mil.

LEMBRE-SE: use máscara
Cadastre-se E receba nosso newsletter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas