Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

O risco psiquiátrico na Covid Longa

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Ter Covid-19 aumenta o risco de uma pessoa desenvolver sequelas, problemas cognitivos e transtornos psiquiátricos, entre outros. Eis a conclusão de vários estudos e observações empíricas. Esse efeito colateral retardado da doença atualmente não está recebendo a devida atenção da sociedade, do sistema médico e muito menos da autoridade sanitária. Da mesma forma que há mais de um ano, o risco fisiológico da Covid-19 foi negligenciado. Esse artigo sintetiza o que atualmente se sabe a respeito do risco psiquiátrico dos long haulers: os precedentes, as provas de que esse risco é real, os fatores que o agravam e seus sintomas característicos.

“Existem riscos e custos para cada ação. Mas eles são muito menores do que os riscos de longo alcance de uma inação confortável.”

John F. Kennedy

O impacto psicológico negativo em pacientes vitimados pela Covid-19 é grave. Compreendê-lo pode fornecer informações sobre como resolver duas pendências sociais até agora ignoradas: o tratamento médico-psiquiátrico dos long haulers (os portadores de sequelas da doença meses depois de ter testado negativo) e a construção de um serviço de imunopsiquiatria pós-pandemia. Esse post se refere a primeira pendência.

Nele, eu vou discorrer sobre os seguintes pontos:

  • O que é risco psiquiátrico?
  • Os precedentes?
  • O risco psiquiátrico associado à Covid Longa realmente existe?
  • Quais são os fatores de risco psiquiátrico associado à Covid Longa?
  • Quais são os sintomas mais comuns de risco psiquiátrico na Covid Longa?

O que é risco psiquiátrico?

Risco psiquiátrico, no caso, é a possibilidade de uma pessoa, do nada e mesmo tendo se imunizado de alguma forma em relação a Covid-19, apresentar sintomas tais como: estresse pós-traumático, depressão, ansiedade, estresse e insônia, preocupações com a saúde física, raiva e irritabilidade e ideação suicida – persistentemente.1

Os Precedentes

A epidemia de síndrome respiratória aguda grave ou epidemia de SARS (em inglês: SARS – severe acute respiratory syndrome) aconteceu em 2002–2004. Anos depois, em 2008/2009, constatou-se que a incidência cumulativa de transtornos psiquiátricos num grupo de 90 indivíduos foi de 58,9%.2 Um quarto dos pacientes apresentava transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e 15,6%, transtorno depressivo.

Várias pesquisas examinaram o grau de estresse e o sofrimento psicológico de sobreviventes do surto de SARS ocorrido em 2003, na Ásia. Entre 41% e 65% dos experimentaram sintomas psicológicos persistentes.345

Pesquisadores da The Chinese University of Hong Kong descobriram que entre 25% e 44% dos residentes do território autônomo que sobreviveram ao SARS foram diagnosticados com transtorno de estresse pós-traumático (PTSD) menos 41 meses após a doença.6 Além disso, 15% experimentaram depressão.

O transtorno de estresse pós-traumático também ocorreu em 40,7% dos profissionais de saúde infectados com SARS.7

Conclusão: um surto de SARS, qualquer um, tem o potencial de provocar uma catástrofe de saúde mental.

Isso já parece estar ocorrendo como consequência da Covid-19, que pertence à família SARS, em diversos lugares do mundo. Numa clínica de Nova York, por exemplo, muitos long haulers – pessoas que experimentam sintomas da Covid-19 muitas semanas ou meses depois de infectados – lutam com flashbacks, pesadelos regulares, pensamentos intrusivos, evitação e sensação de dormência, todos sintomas típicos do TEPT. E claro, depressão “galopante”.8

Uma enquete realizada recentemente no Equador também mostrou que pessoas com diagnóstico de Covid-19 comumente experimentam ansiedade, insônia, depressão e transtorno de estresse pós-traumático.9

O risco psiquiátrico associado à Covid Longa realmente existe? As Evidências.

Resultados preliminares de diversas pesquisas, realizadas em vários países, indicam que ao menos a metade dos sintomas que os sequelados sentem são psiquiátricos.

O risco de desenvolver um problema de saúde mental – como depressão, ansiedade ou demência – dentro de alguns meses após ser diagnosticado com a Covid-19, ou de ter tido alta após a hospitalização, varia aproximadamente entre 20% e 33%.

As causas mais óbvias são duas: por um lado, a combinação de isolamento, estresse e desamparo provocada na maioria das pessoas pela pandemia, e por outro lado, as sequelas físicas deixadas no organismo dos que se infectaram, sofreram hospitalização e cuidados intensivos, e sobreviveram da experiência combalidos, num estado parecido com o da Síndrome de Estresse Pós-Traumático.

Fatores de Risco Psiquiátrico associados à Covid Longa

Um estudo de Wuhan, China descobriu que os sintomas da Covid-19 podem durar até seis meses.10 De cerca de 1.700 pacientes, 63% disseram que ainda tinham fadiga ou fraqueza muscular seis meses depois, e cerca de um quarto relatou ansiedade ou depressão persistente, bem como dificuldade para dormir.11

A confirmação desses achados veio através de uma revisão de mais de 236.000 registros eletrônicos de saúde de pacientes com Covid-19, principalmente nos EUA. No caso, 1 em cada 3 sobreviventes da Covid-19 foram diagnosticados com uma condição neurológica ou psiquiátrica – olhando 14 diferentes distúrbios cerebrais e de saúde mental – dentro de seis meses após a infecção.

Trinta e quatro por cento dos sobreviventes foram diagnosticados com pelo menos uma dessas condições. Os diagnósticos mais comuns? Ansiedade (17%) e transtorno de humor (14%).12

O anterior chama a atenção para duas coisas: 1) a Covid Longa é uma anomalia muito real e atinge muita gente; e 2) seus efeitos são físicos e mentais.

Ambos os estudos são recentes, no entanto, suas conclusões vem se insinuando em todo o mundo, desde meados de 2020.

Sintomas psiquiátricos comumente associados a Covid Longa

Previsivelmente, as evidências mais contundentes sobre a Covid Longa – os sintomas prevalentes, principalmente – provêm de estudos publicados e pesquisas conduzidas por grupos de pacientes organizados em redes sociais.1314 A ciência médica recém está atentando para a existência da doença e ela não é das mais rápidas em aceitar, pesquisar e levar à linha de frente clínica o que não conhece.

Uma revisão de artigos publicada na revista Nature Medicine, analisou a frequência dos sintomas entre os long-haulers. Os mais comuns, além da fadiga e da falta de ar, foram de natureza psiquiátrica: ansiedade, depressão e transtorno de estresse pós-traumático.15

Um estudo menor conduzido pela Northwestern Medicine em Chicago e publicado recentemente no Annals of Clinical and Translational Neurology confirmou o anterior.16 Uma centena de sequelados não hospitalizados e com sintomas persistindo por pelo menos seis semanas foram analisados. Ao menos 85% deles experimentaram pelo menos quatro problemas neurológicos duradouros. A comorbidade mais frequente apresentada foi depressão/ansiedade.

Na Itália, um grupo de 402 sobreviventes da Covid-19 (265 homens, 58 anos), foi examinado um mês após a alta do hospital. Uma proporção significativa se autoavaliou na faixa psicopatológica: 28% para PTSD, 31% para depressão, 42% para ansiedade, e 40% para insônia. No geral, 56% apontaram pelo menos uma dimensão clínica. As mulheres sofreram mais, tanto de ansiedade quanto de depressão.17

Um novo estudo sugere que ter Covid-19 aumenta o risco de uma pessoa desenvolver transtornos psiquiátricos e que ter um transtorno psiquiátrico aumenta a chance de adquirir Covid-19.

Pesquisadores da Universidade de Oxford, do Departamento de Psiquiatria e do NIHR Oxford Health Biomedical Research Center, relatam a primeira evidência em grande escala de que os sobreviventes da Covid-19 correm um risco maior de transtornos psiquiátricos. O estudo, publicado no The Lancet Psychiatry, usou os registros eletrônicos de saúde TriNetX de 69 milhões de pessoas nos EUA, incluindo mais de 62.000 casos de Covid-19.

  • Quase 1 em 5 pessoas com diagnóstico de Covid-19 recebem um diagnóstico psiquiátrico nos próximos 3 meses
  • 1 em cada 4 dessas pessoas não tinha um diagnóstico psiquiátrico antes da Covid-19

Quase 6% dos adultos com diagnóstico de Covid-19 desenvolveram um transtorno psiquiátrico pela primeira vez em 90 dias, em comparação com apenas 3,4% dos pacientes que não tinham Covid-19.

Os adultos mais velhos com Covid-19 também tiveram um risco duas a três vezes maior de desenvolver demência.

Os pesquisadores também descobriram que pacientes com transtornos psiquiátricos existentes podem ser mais propensos à Covid-19. Ter um distúrbio psiquiátrico no ano anterior ao teste positivo para Covid-19 estava associado a um risco 65% maior de contrair a doença.18

Quer saber mais sobre os outros sintomas da Covid Longa? Veja no post “Covid Longa: os efeitos mais comuns”.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA TUDO SOBRE VACINAS COVID-19
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas