Dor Crônica - by dorcronica.blog.br

O que é fibromialgia: esclarecendo dúvidas

O que é fibromialgia: esclarecendo dúvidas

A enquete realizada recentemente pelo FIBRODOR continha 22 indagações que eu dividi em 7 grupos. As dúvidas atribuídas pelos respondentes às indagações foram computadas, e o resultado enviado imediatamente a todos. A partir de agora, eu irei responder muito brevemente cada uma das indagações. Começando pelo grupo das mais básicas, as que, surpreendentemente, foram as que menos dúvidas mereceram.

“Expressando dúvidas é como começamos uma jornada para descobrir verdades essenciais.”

– Kilroy J. Oldster

O QUE É FIBROMIALGIA?

A fibromialgia é uma síndrome. Ou seja, conjunto de sinais e sintomas que ocorrem ao mesmo tempo e que podem ter causas variadas, assemelhando-se a uma ou a várias doenças. Ela é caracterizada por dor musculoesquelética generalizada acompanhada de fadiga, problemas de sono, memória e humor – entre vários outros sintomas.

Por “fibromialgia” doravante entende-se não apenas a “dor da fibromialgia”, mas vários sintomas recorrentes (ou seja, eles vão e vem, mas nunca somem definitivamente).

A FIBROMIALGIA É GENÉTICA/HEREDITÁRIA?

A fibromialgia está associada a um risco hereditário, mas a porcentagem exata de uma contribuição genética para a fibromialgia não é conhecida. Mais claramente: a fibromialgia não é transmitida diretamente de pais para filhos, mas o distúrbio parece se agrupar dentro das famílias. As chances de desenvolver fibromialgia são várias vezes maiores nas famílias imediatas de pessoas com fibromialgia do que em famílias nas quais ninguém tem fibromialgia.

A FIBROMIALGIA UM DIA ACABA?

Enquanto “doença”, a fibromialgia carece de cura conhecida e, portanto, não acaba. Ela parece acabar, sim, porque a maioria de seus sintomas podem sumir durante algum tempo, mas raramente deixam de retornar na forma de surtos. Esses surtos, ou crises, em que os sintomas da fibromialgia são exacerbados, podem demorar dias, semanas ou meses – mas passam.

POR QUE A FIBROMIALGIA NÃO MELHORA?

A natureza generalizada da dor fibromiálgica e seus muitos sintomas neurossomáticos indicam fortemente algum processo sistêmico subjacente a essa condição. A hipersensibilidade à dor característica na fibromialgia, resultaria de uma disfunção no sistema nervoso, incluindo o cérebro. Diversas anormalidades bioquímicas caracterizariam o fenômeno.

COMO EU SEI QUE POSSO TER FIBROMIALGIA ANTES DE CONSULTAR UM MÉDICO?

Informando-se sobre os sintomas considerados ao diagnosticar fibromialgia. Universalmente, os mais aceitos são os apontados pelo American College of Reumatology. A ferramenta FIBROCONSULTA é baseada neles.

 
Eu só tenho uma vida e não vou deixar a fibromialgia tirar a alegria de vivê-la.
– Morgan Freeman
Morgan Freeman

O site FIBRODOR foi criado para suprir plenamente a necessidade de informação do paciente fibromiálgico.

Na minha opinião, e por experiência própria, eu penso que não é muito o que atualmente um paciente portador de fibromialgia (ou de uma doença ou síndrome com sintomas semelhantes) deve esperar da medicina clínica. Goste-se ou não, esse paciente precisa manejar o seu próprio tratamento. Com perseverança, criatividade e muita paciência, e desde que a fibromialgia não tenha atingido um estágio de severidade extremo, ele ou ela pode autocontrolar seus sintomas a ponto de conseguir uma qualidade de vida aceitável. Medicamentos, psicoterapia e redução do estresse podem ajudar nisso. Sem necessariamente dispensar a orientação médica, mas também sem esperar mais do que isso (se isso!): uma orientação. O restante, que é quase todo o seu tratamento, é com ele ou ela.

Não há como assumir esse papel, todavia, sem informação sobre o que se tem, ou se pensa ter, em termos de saúde. Isso vale para qualquer condição crônica. Especialmente se for fibromialgia.

Se você achou útil esse post, aguarde os próximos sobre as restantes dúvidas incluídas na enquete.

Não deixe de ver também a série “Mitos da Fibromialgia”, protagonizada por Brad Pitt, ou coisa parecida, criada especialmente para o Brasil.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas