Artigos - by dorcronica.blog.br

O que diz a ciência sobre o valor da caminhada?

O que diz a ciência sobre a caminhada

Os resultados de um estudo feito por pesquisadores dinamarqueses e australianos, recentemente publicado, sugerem que acumular 10.000 passos por dia e andar com maior intensidade pode estar associado a menor risco de doenças cardiovasculares, câncer e início de demência.

“Caminhar: o exercício mais antigo e ainda o melhor exercício moderno.”

– Carrie Latet

Caminhar 10.000 passos por dia virou um mantra. A marca máxima para os gordinhos, e a mínima para os que começam a sonhar com uma meia-maratona em Paris.

Com a popularização do recurso de rastreamento de passos em relógios de pulso, ficou fácil contar os passos no final de cada dia, mesmo se perguntando de onde esse número mágico dos 10.000 passos saíra.

Agora dá para relaxar. Da dúvida, quero dizer.

Um estudo de coorte publicado no JAMA Neurology envolveu adultos avaliados com acelerômetros usados no pulso. Ele descobriu que caminhar cerca de 10.000 passos por dia estava associado a menos doenças cardiovasculares (doenças cardíacas, derrame e insuficiência cardíaca), 13 tipos de câncer e demência.

Dar 10.000 passos é quase o mesmo que caminhar 6,4 ou 8,0 quilômetros, dependendo do seu ritmo de caminhada.

De todo modo, você não precisa andar tanto para obter benefícios à saúde. Por exemplo, 9.800 passos reduzem o risco de demência em 50%, sugere a pesquisa, mas apenas 3.800 por dia já reduz em 25%.1

Caminhar numa cadência mais intensa que a normal foi associado a menor risco de incidência daquelas doenças, dos tipos de câncer e da demência.

Um estudo complementar na revista  JAMA Internal Medicine descobriu que, para cada 2.000 passos por dia, você pode reduzir o risco de morte prematura em 8% a 11%.2

Caminhar regularmente ajuda a manter o peso corporal saudável, reduz a pressão alta, diminui o risco de diabetes tipo 2 e promove um sistema musculoesquelético forte.

“Ambos os estudos envolveram cerca de 78.500 participantes, todos de meia idade ou mais velhos (40 a 79 anos), que usavam um dispositivo no pulso para medir a atividade física e cuja saúde foi monitorada por uma média de sete anos”,  informou o Washington Post.

Foram encontradas evidências de uma associação inversa dose-resposta entre passos diários e mortalidade por todas as causas, câncer e doenças cardiovasculares até aproximadamente 10.000 passos por dia, um limite que é 20% maior do que o observado anteriormente em participantes com 60 anos ou mais, mas semelhante ao observado em participantes mais jovens.

Os resultados deste estudo destacam o valor potencial de quantidades mais altas de passos diários (ou seja, acima de 10.000 passos por dia é obtida uma redução de risco absoluto, de 36% versus o nível inicial; no entanto, a proporção da população que atualmente atinge essa meta é baixa (aprox. 20% na amostra).

“Andar em um ritmo mais rápido estava associado a um menor risco de demência, doenças cardíacas, câncer e morte precoce, além do benefício acumulado pelo número de passos diários”.3

“A mensagem para levar para casa aqui é que, para benefícios de proteção à saúde, as pessoas podem não apenas apontar idealmente para 10.000 passos por dia, mas também caminhar mais rápido”, disse o co-autor Matthew Ahmadi, pesquisador da  Universidade de Sydney.

DOR E CAMINHADA

Um pequeno estudo de uma semana a cargo de pesquisadores da Duquesne University, Pensilvânia (EUA), mediu a sensibilidade de 40 mulheres saudáveis ​​à dor antes e depois de exercícios, usando calor e pressão para provocar dor.4

Elas foram orientadas a caminhar rapidamente em esteira rolante por 30 minutos. Algumas se exercitaram três vezes naquela semana, outras cinco ou 10 vezes. No final das contas, não houve diferença na percepção da dor após o exercício para aquelas que caminhavam apenas três vezes por semana. Mas as descobertas foram muito diferentes para as que se exercitavam cinco vezes ou mais por semana. No final do estudo, estas classificaram a mesma pressão – exatamente a mesma pressão – como 60% menos dolorosa do que no início do estudo.

Portanto, se você tentar caminhar para aliviar sua dor, não faça isso apenas uma ou duas vezes… vá atrás de cinco vezes por semana.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas