Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Como as novas evidências neurofisiológicas sobre a fibromialgia podem propiciar seu gerenciamento racional?

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Este é o terceiro post de uma série de sete, baseada numa revisão de artigos sobre as Diretrizes Canadenses de 2012 para o Diagnóstico e Tratamento da Síndrome de Fibromialgia, focando as mudanças na compreensão e tratamento da fibromialgia ocorridas desde os anos 90.

A série será composta de:

1 Como o diagnóstico da fibromialgia mudou? Ver post →
2 Como diagnosticar a fibromialgia? Ver post →
3 Como as novas evidências neurofisiológicas sobre a fibromialgia podem propiciar seu gerenciamento racional?  
4 Qual é a estratégia de tratamento ideal da fibromialgia? Ver post →
5 Quais são os tipos de tratamento indicados para a fibromialgia? Ver post →
6 Quais medidas de resultados podem ser aplicadas na prática clínica? Ver post →
7 Fibromialgia: ainda em busca de identidade médica Ver post →

Autor: Julio Troncoso

Estudos neurofisiológicos identificaram anormalidades no processamento da dor em vários níveis do sistema nervoso em pacientes com fibromialgia, embora não haja, até o momento, nenhuma alteração exclusiva da fibromialgia.1

As alterações no processamento da dor em pacientes com fibromialgia incluem:

  • sensibilização periférica no neurônio somatossensorial primário,
  • sensibilização central no nível do corno dorsal,
  • alterações no nível do tálamo e da massa cinzenta do cérebro, e
  • comprometimento da inibição natural da dor mediada por vias descendentes do tronco cerebral para a dorsal corno da medula espinhal, denominado controle inibitório nocivo difuso.23

No passado, os tratamentos para a fibromialgia eram guiados pela noção de que a melhora do sono pelo uso de antidepressivos tricíclicos melhoraria os sintomas, enquanto a compreensão atual aponta para mudanças na transmissão nervosa como o mecanismo de ação para a maioria dos agentes.4 Nesse contexto, os tratamentos focados na neuropatia, que também incluem estratégias não farmacológicas, aproveitando os sistemas moduladores endógenos da dor são racionais. Portanto, a mudança de considerar a fibromialgia como um distúrbio dos tecidos moles com dor impulsionada por moléculas inflamatórias tradicionais para vê-la como um processo neuropático abre a porta para estratégias de tratamento que podem ter um impacto mais direto na dor neuropática.

Foco no Sistema de Modulação da Dor

Os tratamentos de alívio da dor podem ser categorizados de forma simplista como aqueles que amortecem os sinais ascendentes de dor recebidos e aqueles que aumentam os mecanismos inibitórios descendentes da dor.5

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

A redução dos sinais de dor recebidos na fibra nervosa periférica pode ser alcançada com o uso de agentes anti-inflamatórios e opioides, bem como intervenções físicas, como massagem e aplicação de calor ou frio. Estratégias com impacto nos mecanismos do corno dorsal que medeiam a sensibilização dos sinais de dor incluem o uso de anticonvulsivantes, opioides e canabinoides, além de intervenções físicas como massagem, estimulação elétrica nervosa transcutânea e acupuntura.

As intervenções não farmacológicas, como relaxamento, distração, exercícios e treinamento cognitivo-comportamental desempenham um papel importante na modulação dos mecanismos descendentes da dor com sinais originados no nível do córtex cerebral.

Finalmente, as vias descendentes podem ser afetadas por drogas antidepressivas que aumentam o nível dos transmissores serotonina e norepinefrina na sinapse, afetando assim os canais de cálcio dependentes de voltagem. Os agentes das classes opioides e canabinoides atuam em vários níveis do sistema nervoso, afetando os componentes sensoriais e emocionais da dor.

Portanto, os tratamentos focados nos sintomas da fibromialgia têm diferentes mecanismos de ação específicos, mas interferem principalmente na liberação e captação de neurotransmissores.6 Dada a complexidade da experiência da dor na fibromialgia, uma estratégia multimodal personalizada para o paciente é mais eficaz. Os tratamentos devem, portanto, incorporar estratégias não farmacológicas com terapia medicamentosa selecionada, mas sem depender de um único medicamento “ideal”.

Este foi o terceiro de uma série de sete posts contendo trechos selecionados do artigo: “Fibromyalgia: evolving concepts over the past 2 decades, de autoria de Mary-Ann Fitzcharles, Peter A. Ste-Marie, BA, e John X. Pereira, for the Canadian Fibromyalgia Guidelines Committee. Canadian Medical Association Journal.

Não deixe de conhecer os próximos posts da série:

1 Como o diagnóstico da fibromialgia mudou? Ver post →
2 Como diagnosticar a fibromialgia? Ver post →
3 Como as novas evidências neurofisiológicas sobre a fibromialgia podem propiciar seu gerenciamento racional?  
4 Qual é a estratégia de tratamento ideal da fibromialgia? Ver post →
5 Quais são os tipos de tratamento indicados para a fibromialgia? Ver post →
6 Quais medidas de resultados podem ser aplicadas na prática clínica? Ver post →
7 Fibromialgia: ainda em busca de identidade médica Ver post →
Cadastre-se E receba nosso newsletter

SAIBA TUDO SOBRE VACINAS COVID-19
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas