Psicologia da Dor - by dorcronica.blog.br

Mais um estudo sugere que a cetamina pode aliviar a depressão grave

Mais um estudo sugere que a cetamina pode aliviar a depressão grave

As descobertas do novo estudo lançam luz sobre o potencial de saúde mental da cetamina fora de um ambiente de ensaio clínico.

Autora: Julia Ries1

O burburinho em torno da cetamina, uma droga anestésica dissociativa, está crescendo. Mais e mais pesquisas continuam a sugerir que a droga tem o potencial de ajudar pessoas com transtornos de humor graves, incluindo um novo estudo que acaba de ser publicado no The Journal of Clinical Psychiatry.

Para o estudo, os pesquisadores avaliaram os efeitos da droga em mais de 400 pessoas que receberam infusões de cetamina em três clínicas privadas não regulamentadas na Virgínia; as pessoas estavam pagando por esses tratamentos do próprio bolso e, em média, receberam seis infusões em 21 dias. Durante cada visita, os participantes preencheram pesquisas sobre seu bem-estar físico e mental. Os pesquisadores descobriram que 50% das pessoas que estavam lidando com pensamentos suicidas estavam em remissão após seis infusões, enquanto 75% delas não tinham mais pensamentos suicidas após 10 infusões. As pessoas também tiveram uma redução de 30% nos sintomas de ansiedade em seis semanas. Os pesquisadores observam que o estudo é empolgante porque as descobertas lançam alguma luz sobre a eficácia da cetamina em um cenário do “mundo real”.

Mas os estudos mais fortes sobre a terapia com cetamina – e outras formas de terapia psicodélica – foram feitos em ambientes de pesquisa rigidamente controlados, muitas vezes com a adição de terapia de fala, por um motivo válido. “Este tratamento realmente oferece esperança para muitas pessoas e é muito promissor”, diz Gerard Sanacora, MD, PhD, professor de psiquiatria e diretor do Programa de Pesquisa de Depressão de Yale.

“Mas realmente precisa ser usado com cautela e responsabilidade”, diz ele, porque sempre existe o risco de piorar certas condições de saúde mental quando a cetamina não é usada adequadamente.

Veja como esta nova pesquisa está contribuindo para a compreensão dos especialistas sobre essa droga controversa.

Primeiro, um pouco de cetamina 101

A cetamina é um anestésico que tem alguns efeitos alucinógenos, e é por isso que você provavelmente já ouviu falar dela nos festivais de música. Também pode causar dissociação, um estado mental de curta duração em que as pessoas se sentem desconectadas e afastadas da realidade. Embora a cetamina tenha propriedades psicodélicas, muitos especialistas não a classificam como um psicodélico genuíno porque afeta uma parte diferente do cérebro em comparação com drogas como o LSD.

Em 2019, o FDA (Food and Drug Administration) aprovou um medicamento em spray nasal derivado da cetamina, esketamina, para depressão resistente ao tratamento; nenhuma outra forma de cetamina é aprovada para o tratamento de qualquer transtorno de saúde mental. Há uma pequena brecha. A cetamina é aprovada pelo FDA para anestesia geral, o que significa que é legal prescrever. Por causa disso, os médicos podem recomendar a cetamina “off-label” para pessoas com transtornos de humor graves. Isso significa essencialmente que um profissional de saúde prescreve um medicamento aprovado de uma maneira que não foi aprovada para uso, o que é uma prática relativamente comum, mesmo fora do mundo da terapia psicodélica.

cetamina é, e deve ser, considerada um medicamento psicodélico e ser incluída no repertório clínico das modalidades de terapia psicodélica.

Embora o tratamento com cetamina tenha suas origens como anestésico dissociativo, rapidamente se tornou a principal aplicação medicinal da medicina psicodélica. Com base nas características das experiências psicodélicas, nas definições neurobiológicas, fenomenológicas e linguísticas, a cetamina pode ser considerada um medicamento psicodélico.

Um crescente corpo de pesquisa está começando a apoiar o potencial da cetamina

Estudo clínico após estudo clínico sugeriu que a cetamina, normalmente administrada por meio de infusões intravenosas, pode ajudar a reduzir a depressão, aliviar a ansiedade e reprimir pensamentos suicidas. “Há evidências realmente fortes de que ele tem um início rápido de efeitos antidepressivos que podem ser mantidos com doses repetidas ao longo do tempo”, explica o Dr. Sanacora.

Os cientistas acreditam que a cetamina torna o cérebro mais maleável, o que permite que a droga influencie a maneira como as pessoas pensam e sentem e, finalmente, respondam ao mundo ao seu redor. Dito isso, ele interage com o cérebro de uma maneira totalmente diferente dos antidepressivos tradicionais, razão pela qual os cientistas pensam que as pessoas que não responderam bem aos antidepressivos padrão-ouro, como os ISRSs, podem notar melhorias no humor após infusões de cetamina. A pesquisa também mostra que, ao contrário da maioria dos antidepressivos orais que levam de duas a oito semanas para fazer efeito, os efeitos da cetamina tendem a se manifestar rapidamente (às vezes dentro de duas horas). Durante uma crise de saúde mental, esse tipo de tempo pode salvar vidas.

Alguns riscos reais a serem observados, no entanto

Se você conversar com cientistas, vão dizer que a droga é muito promissora – mas são necessários ensaios clínicos maciços (e, portanto, caros) que demonstrem eficácia e segurança claras para que o FDA aprove terapia com cetamina para vários transtornos do humor, e ainda não há esse tipo de pesquisa.

Embora este novo estudo ensine aos especialistas mais sobre os possíveis efeitos da cetamina fora do cenário de um experimento científico, existem algumas deficiências a serem observadas. Ou seja, os pesquisadores não relataram possíveis efeitos adversos ou avaliaram a eficácia da cetamina contra outros métodos de tratamento apoiados pela ciência. Houve também alguma variabilidade na dosagem, diz o Dr. Sanacora, e os pesquisadores se basearam em pesquisas autorrelatadas.

Até os pesquisadores entusiasmados com a cetamina estão preocupados com as principais desvantagens da droga. A FDA alertou os médicos contra a prescrição de cetamina para uso off-label porque poderia colocar algumas pessoas em maior risco de complicações psiquiátricas graves, bem como uso indevido e dependência.

Esperamos que, à medida que a pesquisa evolua, tenhamos uma ideia mais clara de como esse medicamento deve ser usado e quem deve ter acesso a ele. Por enquanto, esses novos dados adicionam volume ao corpo de evidências que sugerem que a cetamina pode ser um tratamento eficaz para pessoas com depressão grave, particularmente naquelas que não responderam às formas tradicionais de terapia, incluindo aconselhamento e medicamentos populares. Como diz o Dr. Sanacora, pode ser “incrivelmente útil” para as pessoas que realmente precisam mais.

Tradução livre de “Yet Another Study Suggests Ketamine May Ease Severe Depression”, por Julia Ries.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas