Dor Crônica - by dorcronica.blog.br

Enxaqueca: o que você precisa saber

Enxaqueca: o que você precisa saber

A enxaqueca é uma condição neurológica (o que significa que é uma doença do sistema nervoso) que está associada a fortes dores de cabeça e outros sintomas no sistema nervoso e no corpo. Ela afeta qualquer pessoa, incluindo crianças. No Brasil, um estudo epidemiológico nacional estudou mais de 3.800 pessoas e revelou que 15,2% da população do país sofre de enxaqueca. Estudos do gênero costumeiramente rebelam que as mulheres são ao menos três vezes mais propensas do que os homens a sofrer do problema.

E sofrem mesmo, porque elas podem ser muito intensas, muitas vezes causando dor que lateja e pulsa. As dores de cabeça não são o único sintoma que pode afetar as pessoas com enxaqueca: ao contrário de outros tipos de dores de cabeça (por exemplo, dores de cabeça tensionais e sinusais), elas geralmente vêm com outros sintomas, como náusea, vômito e tontura.

Qualquer pessoa pode ter enxaqueca, incluindo crianças. As mulheres são três vezes mais propensas do que os homens a sofrer de enxaqueca. Os ataques acontecem em vários estágios, e os ataques não tratados geralmente duram entre 4 e 72 horas. Eles podem ser debilitantes e podem interferir em todas as áreas da vida: casa, trabalho, escola e além.

Sintomas

Os sintomas são diferentes para pessoas diferentes.

Alguns sintomas comuns incluem:

  • Dor de cabeça (muitas vezes em um lado da cabeça, mas às vezes em ambos os lados).
  • Dor que piora quando você se move.
  • Náuseas e às vezes vômitos.
  • Ser extraordinariamente sensível à luz, sons e cheiros.
  • Sentindo-se fraco ou tonto.
Os dois tipos mais comuns de enxaqueca são:
Enxaqueca com aura As auras podem incluir alterações no seu campo visual, como luzes piscando, linhas em ziguezague ou pontos cegos, bem como sintomas não visuais, como névoa cerebral, sensação de dormência ou formigamento, ou alterações nos sentidos do olfato, paladar e tato.
Enxaqueca sem aura Enxaqueca sem aura é o tipo mais comum. Nesses tipos de ataques de enxaqueca, você não sentirá aura, mas terá outros sintomas de enxaqueca (por exemplo, dor de cabeça e náusea).

Causas

Não sabemos exatamente o que causa a enxaqueca, mas os genes provavelmente desempenham um papel importante – a maioria das pessoas tem um membro da família que também a tem.

Algumas pessoas têm gatilhos diferentes.

Os comuns incluem:

  • Estresse e ansiedade.
  • Certos alimentos e bebidas.
  • Alterações nos níveis hormonais.
  • Não dormir o suficiente.
  • Pular refeições.
  • Mudanças climáticas repentinas.
  • Uso excessivo de medicamentos, que pode ser causado pelo uso prolongado de certos medicamentos de venda livre e prescritos.

Quem pode ter enxaqueca?

Qualquer pessoa, incluindo crianças. As mulheres são três vezes mais propensas do que os homens a experimentá-la.

A maioria das pessoas com enxaqueca:

  • Tem seu primeiro ataque antes dos 40 anos.
  • Tem um membro da família que também tem enxaqueca.

Pessoas com diagnósticos médicos como depressão, ansiedade, distúrbios do sono e epilepsia também podem ter maior probabilidade de ter enxaqueca.

Diagnóstico

Converse com seu médico se tiver sintomas semelhantes aos da enxaqueca. O médico perguntará sobre seus sintomas, seu histórico médico e o histórico de saúde de sua família. Eles podem fazer alguns testes para descobrir se as dores de cabeça têm outra causa que não a enxaqueca (como uma infecção sinusal, tensão muscular ou outro distúrbio médico).

Não há cura, mas existem formas farmacológicas (baseadas em medicamentos) e não farmacológicas de facilitar a vida com a enxaqueca.

Prevenção

Às vezes, os ataques podem ser evitados antes de você obtê-los com uma combinação de medicamentos e mudanças no estilo de vida.

Converse com seu médico sobre medicamentos e terapias para prevenir ataques de enxaqueca. Seu médico pode recomendar medicamentos específicos para enxaqueca ou antidepressivos, medicamentos para pressão arterial e medicamentos anticonvulsivantes. Estes são geralmente medicamentos que você precisa tomar todos os dias. Seu médico também pode sugerir certas vitaminas ou minerais que podem ajudar.

Mantenha um diário. Conhecer seus gatilhos é o primeiro passo para aprender a lidar com a enxaqueca. Use um diário para acompanhar quando você está tendo ataques e o que está acontecendo nessa época para identificar seus gatilhos pessoais.

Quando você tiver um ataque de enxaqueca, anote:

  • Quando a dor começou (dia e hora).
  • O que você estava fazendo quando a dor começou.
  • O que você comeu e bebeu nas 24 horas anteriores ao ataque.
  • Quantas horas você dormiu na noite anterior.
  • Os sintomas que você teve durante o ataque.
  • O que você fez durante o ataque, incluindo quaisquer medicamentos que você tomou.
  • Quando a dor parou.

Tratamento

Tratar os sintomas assim que você sentir que um ataque está chegando pode impedir que eles piorem. Seu médico pode ajudá-lo a encontrar um tratamento – ou uma combinação de tratamentos – que funcione para você.

Analgésicos de venda livre Como ibuprofeno, acetaminofeno e aspirina, podem ajudar com sintomas mais leves.
Tratamentos prescritos  Incluindo medicamentos que aliviam ou previnem os sintomas da enxaqueca. As classes mais comuns de medicamentos são chamadas de “triptanos” e “antagonistas do CGRP” (CGRP significa peptídeo relacionado ao gene da calcitonina). Essas drogas vêm em diferentes formas, como sprays nasais, comprimidos solúveis e injeções.
Dispositivos médicos Como simuladores de nervo periférico e nervo vago, podem ajudar a tratar a enxaqueca, visando os nervos que contribuem para os sintomas da enxaqueca.

Esteja ciente de que tomar medicamentos com muita frequência (mais de duas vezes por semana) pode piorar a enxaqueca.

Você também pode obter alívio durante um ataque:

  • Descansando em um quarto silencioso e escuro.
  • Fechando os olhos.
  • Resfriar a testa com um pano úmido ou uma bolsa de gelo.
  • Beber muitos líquidos.

Com a combinação certa de prevenção e tratamento, a maioria das pessoas pode encontrar algum alívio.

Os números

  • 1 bilhão – número estimado de pessoas em todo o mundo que sofrem de enxaqueca.
  • 1 em cada 5 mulheres tem enxaqueca.
  • 1 em cada 16 homens tem enxaqueca.
  • 1 em cada 11 crianças tem enxaqueca.

Tradução livre de “Migraine: What you need to know”.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas