Coronavirus - by dorcronica.blog.br

Covid-19 pelo mundo afora: 24-01-21

Covid-19 pelo mundo afora: 24-01-21

Num país em que um advogado define os grupos da população que vão se vacinar primeiro, não é de se estranhar que secretários municipais, socialites e alunos de medicina furem a fila da vacinação (“Eat your heart, Hipócrates!”); o Ministério da Saúde recomende um tratamento mambembe para a Covid-19 sem base científica e que pode até fazer mal; e não haja vacina à vista nem para completar a linha de frente depois de esgotada a primeira leva.

Até tu, CDC?

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças nos Estados Unidos silenciosamente mudaram suas recomendações para imunizações de coronavírus para permitir que os pacientes troquem as vacinas autorizadas entre a primeira e a segunda dose em “situações excepcionais” em que o produto da vacina de primeira dose não pode ser determinado ou não está mais disponível, Ou seja, qualquer vacina de mRNA disponível pode ser usada para a segunda dose. O CDC agora também aceita estender o intervalo entre as doses para seis semanas, mesmo que tais mudanças não foram estudadas em grandes ensaios clínicos. As duas vacinas, Pfizer-BioNTech e Moderna, usam a mesma tecnologia de mRNA e exigem duas doses.

Isto vai para longe

Os Estados Unidos já vacinam quase um milhão por dia. Se a vacinação continuar na mesma taxa, todos os adultos poderiam estar totalmente vacinados até o verão de 2022. Para atingir essa marca até o final do ano, o ritmo teria que aumentar para cerca de 1,3 milhão de doses administradas por dia. Tomando isso como referência, conclui-se que por aqui estamos bem f…, digo fritos.

Putz! A Imunidade de Rebanho não era bem aquela.

As estimativas da imunidade de rebanho ainda são de 60 a 70%, incluindo aquelas citadas pela Organização Mundial da Saúde. Mas na semana passada, O Dr. Fauci, a máxima autoridade no combate à Covid-19, indicou que a variação poderia ser mais como 70 a 85%. “Se conseguirmos isso, desenvolveremos um guarda-chuva de imunidade”, disse ele à CNBC. “Isso seria capaz de proteger até mesmo os vulneráveis que não foram vacinados, ou aqueles nos quais a vacina não foi eficaz”.

Imunidade passageira para os que já se infectaram

A maioria das pessoas que tiveram Covid-19 está protegida de contrai-lo novamente por pelo menos cinco meses, mostra um estudo liderado pela Public Health England (+/- o CDC inglês). A infecção anterior foi associada a um risco cerca de 83% menor de contrair o vírus, em comparação com aqueles que nunca tiveram Covid-19, descobriram os cientistas. Mas os especialistas alertam que algumas pessoas que pegam o Covid-19 novamente, obtém grande carga viral e podem infectar outras.

A nova variante do vírus – mais perigosa do que parecia

Cientistas do governo britânico disseram que as primeiras evidências sugerem que a nova variante do vírus, detectada pela primeira vez no ano passado na Grã-Bretanha, pode aumentar o risco de morte em cerca de 30%. Mas mesmo com esse aumento, a grande maioria dos casos não é fatal, e as estimativas do governo incluíram uma ampla gama de possíveis efeitos.

Problemas com a Moderna

Autoridades de saúde na Califórnia estão dizendo aos provedores de saúde em todo o estado para não administrar doses de um lote da vacina contra o coronavírus da Moderna enquanto investigam possíveis reações alérgicas graves na semana passada em várias pessoas que tomaram vacinas em uma clínica de vacinação comunitária.

A expectativa de vida encolheu

Pesquisadores no Proceedings of the National Academy of Sciences americana descobriram que negros e latinos morreram de Covid-19 em taxas desproporcionalmente altas. Os negros podem ver a expectativa de vida cair de 74,88 para 72,78 anos, uma diferença de 2,10 anos. Para os latinos, a queda é ainda maior, caindo de 81,82 para 78,77 anos, uma diferença de 3,05 anos. Para os brancos, por outro lado, a expectativa de vida é projetada para diminuir em 0,68 anos – de 78,52 para 77,84 anos.

Arredonde para 2 metros e durma tranquilo

A linguagem retratada do CDC dizia: “Há evidências crescentes de que gotículas e partículas transportadas pelo ar podem permanecer suspensas no ar e ser inspiradas por outras pessoas, e viajar distâncias além de 1,8 m (por exemplo, durante a prática de coro, em restaurantes ou em aulas de ginástica).” O número é baseado na descoberta de longa data de que gotas maiores de água de uma tosse são tão pesadas que a maioria delas cai no chão antes da marca de 1,8 m. As diretrizes para o distanciamento físico adequado precisam ser aumentadas.

O nosso abril é diferente do abril deles

Nos Estados Unidos, a meta estabelecida pelo Biden de vacinar 100 milhões nos primeiros 100 dias do seu governo é viável. Depois disso, é onde reside o problema. Calcula-se que será impossível aumentar ou prover o fornecimento imediato de vacinas antes de abril, no mínimo, devido à falta de capacidade de produção. No Brasil, atualmente (e até abril, talvez) cálculos do gênero sequer são possíveis.

Orlando, bye, bye

O ex-presidente Trump derradeiramente ordenou o fim da proibição de viajantes da Europa e do Brasil para os Estados Unidos, mas a medida foi rejeitada pelo Biden, que não só manteve a proibição como decretou quarentena para qualquer pessoa vinda do exterior.

Finalmente. E não é cloroquina.

Um medicamento desenvolvido pela Eli Lilly reduziu drasticamente o risco de desenvolver Covid-19 sintomático entre residentes de asilos, descobriu a empresa.

Anticorpos nocivos podem conduzir Covid grave

Estão crescendo as evidências de que “autoanticorpos” de autoataque podem ser a chave para a compreensão de alguns dos piores casos de Covid-19. Uma teoria é que algumas pessoas podem ser predispostas a produzir autoanticorpos, que causam estragos durante uma infecção. Ou infecções podem desencadear a produção de autoanticorpos. Em contraste com as tempestades de citocinas, que tendem a causar problemas sistêmicos de curta duração, acredita-se que os autoanticorpos resultem em danos direcionados e de longo prazo.

A culpa foi do gato

O aplicativo do Ministério da Saúde que incentiva o tratamento precoce contra a Covid-19 foi retirado do ar. Ainda bem. “Felipe Betim, um repórter do El País, preencheu os campos com dados do seu gato de estimação – um ano de idade, oito quilos, 70 centímetros – e sintomas de febre e fadiga por um único dia. Recebeu a orientação de prescrever um coquetel de sete medicamentos durante cinco dias.” Tem ainda um agravante: o aplicativo diagnosticou insuficiência cardíaca, o que torna o uso de hidroxicloroquina arriscado; mas lá estava ela, entre as indicações.

A Janssen a caminho

Os resultados dos testes clínicos da vacina em desenvolvimento pela Johnson & Johnson são esperados até o final deste mês. A vacina poderia acelerar drasticamente a luta contra a pandemia, porque exigiria apenas uma dose e não precisaria ser armazenada em temperaturas super frias.

Alarme Falso

Vinte três noruegueses morreram depois de receber a primeira dose da vacina. Vira e mexe, nenhuma ligação foi estabelecida após mortes com a vacinação da Covid-19. Efeitos colaterais comuns podem ter contribuído para reações graves em idosos frágeis, de acordo com a Agência Norueguesa de Medicamentos.

A Covid 19 pelo Mundo Afora

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Nos últimos dias, os casos de coronavírus têm diminuído constantemente nos Estados Unidos, com as hospitalizações caindo simultaneamente. Mas as autoridades de saúde estão cada vez mais preocupadas que as variantes do vírus em rápida circulação possam causar novos surtos de casos, mais rápido do que o país está conseguindo distribuir as vacinas Covid-19.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas França: os trabalhadores da saúde se reuniram em Paris na quinta-feira, pedindo mais recursos para combater a pandemia. O número de pacientes com Covid-19 em unidades de terapia intensiva francesas é agora o maior desde meados de dezembro, em 2.842, disse a agência de saúde pública na quarta-feira.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas Áustria: Prefeitos austríacos acusados de furar a fila para vacinas Covid-19.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas Israel/Palestina: a ‘Vacina apartheid’. Palestinos deixados para trás enquanto Israel dispara na frente com as vacinas Covid.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas Hong Kong: vai impor o primeiro bloqueio.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas Irlanda: mais seis semanas de restrições.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas África do Sul e o Brasil: ambos pagam mais do que o dobro do preço da União Europeia pela vacina Oxford-AstraZeneca.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas Reino Unido: os ministros britânicos estão considerando pagar £ 500 para todos na Inglaterra com teste positivo para Covid-19, em uma revisão dramática do esquema de autoisolamento. A mudança proposta é considerada necessária porque uma pesquisa governamental revelou que apenas 17% das pessoas com sintomas estão se candidatando para fazer um teste, devido ao temor de que um resultado positivo possa impedir as pessoas de trabalhar. (Nem quero pensar o que aconteceria por aqui, com uma medida como essa. Íamos atingir a imunidade de rebanho em duas semanas.)
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas O Mundo: a aceitação da vacina está aumentando em toda a Europa, mas caindo em partes da Ásia.
LEMBRE-SE: use máscara
Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA TUDO SOBRE VACINAS COVID-19
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas