Coronavirus - by dorcronica.blog.br

Covid-19 pelo mundo afora: 09-05-21

Covid-19 pelo mundo afora: 09-05-21

Lá fora, a notícia da semana pareceu ser a mudança de postura dos EUA quanto a proteção dos direitos de propriedade relativos às vacinas. À mim, porém, o que mais impressionou é o isolamento do Brasil no mundo, assumido com tranquilidade franciscana pela maioria dos brasileiros. Apenas 7 nações aceitam passageiros vindos daqui, 40 corporações europeias se aprestam a sustar importações brasileiras, e a agulha da oferta de vacinas para nós não se move um centímetro. Enquanto os estados americanos devolvem vacinas das quais não mais precisam e os europeus fecham um contrato de 1,8 bilhão de vacinas com a Pfizer, a disponibilidade de vacinas prevista e prometida para o segundo trimestre do ano pelo Ministério da Saúde, cai à metade e sequer há vacinas da Coronavac para cobrir a segunda dose. E tudo bem.

Por aqui, a CPI virou a cara da pandemia – no curto prazo o artefato nada resolve, mas conseguiu abafar todo o resto. Exemplo: sobre a circulação de variantes emergentes e a quase inexistência de testes conduzidos por cada novo caso reportado (essencial, no rastreamento de contatos), ninguém mais fala. Uma bomba de tempo. Assim como a flexibilização inaugurada pelo país afora. “A volta ao ‘normal’ pressagia um desastre”, dizem o cientistas. “É o que dá para fazer”, justificam  prefeitos e governadores. “Tudo bem, tudo bem…”, aceita o respeitável, encolhendo os ombros.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Acredite se quiser: abundância de vacinas pode fazer mal

Os americanos têm as melhores vacinas, em quantidade suficiente… até vacinando os turistas… e mesmo assim… Uma pesquisa recente avaliou as crenças do público sobre as vacinas Covid-19, incluindo a proteção após a primeira dose. Vinte por cento dos entrevistados acreditavam erroneamente que as vacinas Covid-19 oferecem forte proteção antes da segunda dose, e 36% não tinham certeza, o que pode resultar em segundas doses puladas.

Um remédio já existente pode amenizar a Covid-19. E não é cloroquina.

Embora as vacinas estejam agora disponíveis para a maior parte do mundo, um tratamento mais bem-sucedido para Covid-19 ainda é necessário. Um estudo recente, liderado por Rosa Pereira, uma médica brasileira, descobriu que os medicamentos já aprovados para o tratamento da hepatite C podem aumentar a eficácia do remdesivir na redução da replicação viral em “até 10 vezes”.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Finalmente. Martelo batido.

Numerosas investigações foram feitas sobre um possível papel da vitamina D na prevenção de infecções por SARS-CoV-2 e complicações por Covid-19. Esses estudos tiraram conclusões conflitantes. Agora, um estudo de pesquisadores no Brasil – um ensaio clínico randomizado, duplo-cego e controlado por placebo – testou a utilidade da vitamina D no combate à Covid-19. O estudo, publicado na JAMA nada menos, descobriu que altas doses de vitamina D não têm efeito sobre os principais resultados da Covid-19 em pacientes hospitalizados.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Índia

A contagem oficial de casos confirmados e mortes no segundo país mais populoso do mundo é provavelmente uma subcontagem massiva, com uma estimativa de infecções entre 5 e 10 vezes maior que o número oficial. A trajetória de casos de coronavírus e mortes de Covid-19 na Índia – galopando à razão de mais de 4 mil mortos por dia – é um lembrete alarmante de como o coronavírus pode se espalhar por uma população em grande parte não vacinada quando as precauções são retiradas.

Vacina Oxford-AstraZeneca – Problema 1

Dois estudos científicos estabelecendo uma relação causal entre a vacina AstraZeneca Covid-19 e complicações trombóticas graves foram publicados no New England Journal of Medicine. Segundo eles, esses eventos trombóticos graves incomuns que são acompanhados por trombocitopenia são causados por anticorpos nocivos direcionados contra o fator plaquetário 4 (PF4), que causa agregação plaquetária maciça e trombose, e resulta em uma contagem de plaquetas reduzida em outros lugares, levando por sua vez, sangramento. Os pacientes podem, portanto, ter trombose e sangramento graves.

Vacina Oxford-AstraZeneca – Problema 2

Um comunicado de imprensa da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), a ANVISA de lá, observa que cinco casos de síndrome de vazamento capilar, caracterizada por vazamento de fluído dos vasos sanguíneos causando inchaço do tecido e uma queda na pressão arterial em indivíduos que receberam a vacina AstraZeneca, foram relatados no banco de dados EudraVigilance. “Nesta fase, ainda não está claro se existe uma associação causal entre a vacinação e os relatórios de síndrome de vazamento capilar. Esses relatórios apontam para um ‘sinal de segurança’ – informações sobre eventos adversos novos ou alterados que podem estar potencialmente associados a um medicamento e isso justifica uma investigação mais aprofundada”, afirma a EMA.

Reinfecção: rara mas real

Atualmente, há dois profissionais de EMS testados positivos mais de 1 semana após sua segunda dose da vacina da Pfizer. Eles ainda podem infectar outras pessoas. Ambos apresentam sintomas leves neste momento. O estudo do New England Journal of Medicine mostrou 5% de probabilidade de isso acontecer.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Os gordinhos na ponta do pênalti da Covid-19 mais severa

Um novo estudo do CDC com quase 150.000 pacientes adultos hospitalizados com Covid-19 sugere que o risco de doença mais grave aumenta dramaticamente com o índice de massa corporal (IMC) mais alto . Mais da metade (50,8%) dos pacientes incluídos apresentava obesidade. Os menores riscos para resultados adversos foram encontrados naqueles com IMC na fronteira entre saudável e com sobrepeso, de 23,7 a 25,9 kg/m2 . O risco de admissão na UTI saltou de 6% naqueles com IMC de 40-44,9 e para 16% naqueles com IMC de 45 ou superior. Especialistas dizem que os dados mostram uma relação dose-resposta com a obesidade. Por exemplo, o risco de ser hospitalizado era 7% maior para adultos com IMC de 30-34,9 e 33% maior para aqueles com IMC de pelo menos 45. É importante notar que estar abaixo do peso também foi associado a risco elevado de hospitalização. Pacientes com Covid-19 que tinham um IMC inferior a 18,5 tiveram um risco 20% maior de admissão, em comparação com aqueles na faixa de IMC saudável. O mais preocupante é que o risco de morte aumentou de 8% para aqueles com IMC de 30-34,9 a 61% para aqueles com IMC de 45 ou superior.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Uma “segunda onda” de vacinas está próxima

Novavax, com sede em Maryland, deve solicitar autorização nos EUA nas próximas semanas. A empresa farmacêutica indiana Biological E está testando uma vacina desenvolvida por pesquisadores no Texas. E pesquisadores no Brasil, México, Tailândia e Vietnã estão iniciando testes para uma dose da vacina Covid-19 que pode ser produzida em massa em ovos de galinha.

Os especialistas estão particularmente curiosos sobre uma vacina de RNA de uma pequena empresa alemã chamada CureVac, que entrou no negócio de vacinas de RNA antes da BioNTech e Moderna. A CureVac pode anunciar os resultados de seu teste de vacina em estágio final já na próxima semana.

Vacina Pfizer

Dois estudos publicados descobriram que a vacina Pfizer-BioNTech foi extraordinariamente eficaz contra doenças graves causadas por duas variantes, incluindo a dominante nos Estados Unidos. E os resultados de um teste inicial da vacina Moderna – embora não publicado ou examinado por cientistas – sugeriram que uma única dose administrada como reforço foi eficaz contra as variantes identificadas pela primeira vez na África do Sul e no Brasil, disse a empresa.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Controle o seu entusiasmo

O governo Biden divulgou na quarta-feira o apoio à dispensa das proteções de propriedade intelectual para as vacinas Covid-19. Uma boa notícia, mas nem tanto. As negociações sobre a dispensa das proteções de propriedade das vacinas Covid-19 levarão tempo, dada a complexidade das questões envolvidas. Por exemplo, os interesses do Reino Unido, Suíça, Austrália, Japão e Alemanha, onde as farmacêuticas apitam. Fora isso, a aprovação precisa de um consenso de mais de uma centena de nações aparentemente inatingível. Na melhor hipótese, a aprovação da quebra de patentes não terá efeito imediato. Antes, os EUA devem exportar as vacinas que tem na manga, dizem os líderes da UE, que não são bobos.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Nem todos os pais querem ter os filhos vacinados

Apesar da autorização federal da vacina Pfizer para adolescentes de 12 a 15 anos ser esperada em breve nos Estados Unidos, a ânsia dos pais em permitir que seus filhos sejam vacinados é limitada, concluiu uma pesquisa. A metade dos entrevistados prefere esperar para ver.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Imunidade de rebanho esquiva

Com um número crescente de cientistas e especialistas em saúde pública concluindo que é improvável que os Estados Unidos alcancem o limiar da imunidade coletiva, o governo Biden intensificou os esforços para alcançar aqueles que ainda estão hesitantes. Na terça-feira, o governo anunciou medidas para encorajar mais clínicas de vacinas móveis e pop-up e distribuir vacinas para médicos e pediatras de cuidados primários, bem como farmácias locais.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

Vacina Janssen/Johnson & Johnson

A confiança na vacina da Johnson & Johnson sofreu um golpe significativo após a pausa de 10 dias, decretada por conta de incidentes raros de coágulos sanguíneos com risco de vida em pessoas que a tomaram. Enquanto 69% dos americanos entrevistados disseram ter confiança na segurança das vacinas feitas pela Pfizer e Moderna, apenas 46% se sentiam confiantes sobre a segurança da vacina da Johnson & Johnson.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

A Covid Longa prevalece nas mulheres de meia idade

Dois estudos britânicos atestam isso. O estudo ISARIC, que abrangeu 327 pacientes, descobriu que mulheres com menos de 50 anos tinham duas vezes mais probabilidade de relatar fadiga, sete vezes mais probabilidade de ter falta de ar e, também, mais probabilidade de ter problemas relacionados à memória, mobilidade e comunicação. Segundo os autores do estudo PHOSP, que analisou 1.077 pacientes do sexo masculino e feminino, as diferenças nas respostas imunológicas masculinas e femininas podem explicar por que a síndrome pós-Covid parece ser mais prevalente nas mulheres de meia idade: a autoimunidade, em que o corpo tem uma resposta imunológica às suas próprias células e órgãos saudáveis, é mais comum nessas mulheres.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

A pergunta que não quer calar: cadê os testes por cada caso confirmado?

A Índia está fazendo cerca de 5 testes para cada caso confirmado, de acordo com Our World in Data, um site de pesquisa online. Os EUA estão fazendo 17 testes por caso confirmado. A Finlândia está fazendo 57 testes por caso confirmado. Our World in Data revela dados sobre testes realizados semanalmente em mais de uma centena de países, exceto uns poucos entre os quais – você adivinhou – Brasil e Venezuela.

LEMBRE-SE: use máscara
Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas