Coronavirus - by dorcronica.blog.br

Covid-19 pelo mundo afora: 07-03-21

Covid-19 pelo mundo afora: 07-03-21

Foi a semana em que “a ficha caiu”. A semana do pânico – muito bem merecido, por sinal. Dessa vez não vou mais escrever aqui sobre previsões tenebrosas. Não faz falta. Já estão todas aqui. Resta apenas o gosto melancólico, quase mórbido, de pensar que tudo isso – essa catástrofe obscena que muitos ainda contemplam indolentemente – foi anunciado há meses. Quem acompanha o blog sabe disso. Agora eu poderia comentar sobre o pandemônio que virou o Plano de Imunização que foi sem nunca ter sido, ou as mentiras oficiais que os de cima cospem alegremente sobre nós como quem joga confetes de mentira a macacos confinados, ou as estatísticas dos mortos… Mas não vou fazer isso, e sim, destacar o que para mim é o fato mais importante (e lamentável) acontecido na República nos últimos 50 anos: o silenciamento, pela vil via administrativa, de dois professores universitários que ousaram opinar publicamente sobre o que ocorre. Isso diz tudo sobre para onde nós vamos agora. 

Matéria na capa no New York Times – Sexta-feira 05 03 21

Brazil’s Covid Crisis Is a Warning to the Whole World, Scientists Say

Brazil is seeing a record number of deaths, and the spread of a more contagious coronavirus variant that may cause reinfection.

Sem comentários

Como o Chile se tornou um destaque na corrida da vacina contra Covid-19

Dor Crônica - O Blog das Dores CrônicasO Chile emerge como líder global em vacinas de Covid com ‘estratégia pragmática‘. Mais de 3,1 milhões de doses de vacina foram ministradas em apenas três semanas e o país hoje está atrás apenas dos EUA, Reino Unido, Emirados Árabes Unidos e Israel em doses de vacinação por 100 pessoas. O Ministério da Saúde oportunamente comprou tranches de todo tamanho de várias vacinas e pretende ter 80% de sua população imunizada contra o vírus até junho. Já vacinou um quinto de seus 19 milhões de cidadãos em hospitais, escolas, estádios e prédios municipais. E tem mais. A estratégia chilena foi colocar em campo o Ministro das Relações Exteriores, e não o da Saúde, para viajar, negociar, bajular, seduzir pelo mundo afora, até sair com um contrato assinado de X, Y, Z doses de vacinas, em mãos. Isso, já no segundo trimestre de 2020. Contudo, isso não poupou o país de uma segunda onda do novo coronavírus. A vantagem é que, enquanto a vacinação progride velozmente, o sistema de medidas protetivas, abrindo e fechando porteiras antivirais pelo país afora, já tem experiência suficiente para segurá-las.

Um teste de diagnóstico da Covid-19 de saliva recém aprovado pelo FDA americano

O teste Covid-19 à base de saliva desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Illinois obteve autorização de uso de emergência federal, por parte do FDA. Um carimbo de aprovação altamente antecipado que confirma sua precisão e permite uma distribuição mais ampla em todo o estado. O teste de saliva é uma alternativa popular aos esfregaços de nariz mais invasivos e pode produzir resultados em 24 horas.

A vacina da Johnson & Johnson entra na competição

Julgada pela eficácia com que previne doenças graves, hospitalização e morte, a vacina da Johnson & Johnson é comparável às feitas pela Moderna e Pfizer-BioNTech. E embora tenha uma taxa de eficácia geral mais baixa nos Estados Unidos – 72%, em comparação com cerca de 95% das outras – os especialistas dizem que comparar esses números é problemático porque os testes das empresas foram realizados em locais e momentos diferentes.

Uma dose de AstraZeneca reduz o risco de adoecer com Covid-19 nos idosos

Quatro semanas após a primeira dose, a vacina foi cerca de 60% eficaz na prevenção de Covid-19 entre pessoas com pelo menos 70 anos de idade na Inglaterra, escreveram os cientistas em um artigo publicado online na segunda-feira, mas ainda não publicado em um jornal ou examinado por outros pesquisadores.

Você já ouviu isso antes. Você e mais 212 milhões. E no entanto…

O uso de máscaras, relatou um novo estudo, foi associado a menos infecções com o coronavírus e mortes por Covid-19 nos Estados Unidos. Os pesquisadores também descobriram que as regiões que abriram restaurantes para refeições no local – dentro de casa ou ao ar livre – viram um aumento nas infecções diárias cerca de seis semanas depois, e um aumento nas taxas de mortalidade de Covid-19 cerca de dois meses depois.

Itália bloqueia vacinas destinadas à Austrália

Dor Crônica - O Blog das Dores CrônicasUma Itália desesperada bloqueou 250.000 doses da vacina contra o coronavírus de serem enviadas para a Austrália, disse o governo na quinta-feira, fazendo jus às recentes ameaças da União Europeia de restringir as exportações de vacinas em meio a um cabo de guerra global por vacinas desesperadamente necessárias. A mudança faz parte de uma competição global cada vez mais intensa por doses, à medida que a escassez de vacinas impera e as variantes aumentam o temor de surtos de vírus. 

Olho Gordo

Líderes europeus observaram que os Estados Unidos e a Grã-Bretanha estão em grande parte segurando firmemente as vacinas feitas nesses países. Os Estados Unidos rejeitaram a ideia de enviar parte de seu próprio suprimento de vacinas ao México. E a Grã-Bretanha indicou que consideraria enviar doses sobressalentes para a Irlanda, mas apenas quando os suprimentos para todo o seu programa de vacinação estivessem garantidos.

Controvérsia I: O tratamento com plasma convalescente

O National Institutes of Health suspendeu um ensaio clínico avaliando o uso da terapia de plasma convalescente em pessoas com Covid-19 leve a moderado, após descobrir que o tratamento experimental não proporcionou nenhum benefício significativo. A terapia com plasma convalescente envolve a retirada do plasma sanguíneo de uma pessoa que se recuperou da Covid-19 e sua transferência para outra pessoa, na esperança de que os anticorpos contra o coronavírus presentes no plasma possam reduzir a gravidade da doença. O ensaio rastreou 511 pessoas que receberam plasma convalescente ou um placebo após visitar uma sala de emergência com Covid-19 leve a moderado, e não encontrou nenhuma diferença nos resultados entre os dois grupos.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) anunciou hoje que recebeu o pedido do Instituto Butantan para iniciar os testes clínicos em humanos de um soro contra a Covid-19 desenvolvido a partir do plasma sanguíneo de cavalos. A instituição paulista vem estudando a alternativa desde o segundo semestre do ano passado.

Controvérsia II – Uma  única dose da vacina é suficiente? Ou duas?

Pesquisadores testaram os anticorpos no sangue de 59 profissionais de saúde vacinados com as vacinas Pfizer ou Moderna. Alguns dos voluntários tiveram Covid-19 oito a nove meses antes da vacinação. “Seus corpos se lembraram disso, sem problemas”. Após a primeira dose da vacina, os níveis de anticorpos dispararam rapidamente para mais de 500 vezes os níveis observados em pessoas que nunca foram infectadas. Os resultados, publicados na JAMA, sugerem que as pessoas que tiveram Covid-19 poderiam receber apenas uma dose da vacina ou ser movidas para o fim da fila de vacinação. Nos EUA isso poderia liberar de 4 a 5% das doses da vacina.

A American Medical Association discorda, através da sua publicação científica: a prestigiosa revista JAMA. Duas doses das vacinas Pfizer e Moderna são necessárias para conferir imunidade adequada. As novas vacinas para a Covid-19 são altamente eficazes, mas existe controvérsia sobre se uma segunda dose deve ser adiada para imunizar mais pessoas. A segunda dose é necessária e deve ser administrada.

A COVAX entrega suas primeiras doses de vacina

Em 1º de março, as nações africanas de Gana e Costa do Marfim começaram a vacinar profissionais de saúde com vacinas da AstraZeneca fornecidas por meio da COVAX Facility, a iniciativa internacional que trabalha para distribuir vacinas para países de baixa e média renda. Estas são as primeiras vacinações da COVAX. A remessa inicial de cada país incluiu cerca de meio milhão de doses, e a Organização Mundial da Saúde diz que mais 11 milhões serão entregues esta semana.

Ajuda telefônica para preservar a saúde mental

A pandemia deixou muitas pessoas sozinhas, deprimidas e ansiosas. Com um pouco de treinamento, os cidadãos comuns podem ajudar outras pessoas a lidar com a situação. Pessoas sem um histórico profissional de saúde treinado para ter conversas telefônicas empáticas podem ajudar a reduzir certos problemas de saúde mental em outras pessoas que surgiram durante a pandemia de Covid-19, relataram pesquisadores em 23 de fevereiro no JAMA Psychiatry. No estudo, os pesquisadores treinaram 16 chamadores, com idades entre 17 e 23 anos, em técnicas de conversação empáticas. Durante o verão de 2020, os participantes alcançaram 120 adultos, com idades entre 27 e 101 anos, que receberam o Meals on Wheels. Eles foram designados aleatoriamente para receber chamadas. Outro conjunto de participantes não recebeu nenhuma chamada. Os telefonemas reduziram a solidão, a depressão e a ansiedade dos participantes ao longo de um período de quatro semanas, em comparação com as pessoas do grupo de controle que não receberam ligações. Não está claro se os efeitos duram nas últimas quatro semanas ou qual é o efeito em casos mais significativos de depressão clínica, ansiedade e solidão, dizem os pesquisadores.

O Covid Longo começa a se perfilar no futuro. Lá fora, não cá.

No Reino Unido, até um milhão de pessoas precisam de tratamento por muito tempo após a pandemia, colocando uma enorme pressão extra em um NHS já sobrecarregado, o The Guardian revelou. Long Covid é um problema significativo que afeta um grande número de pacientes, disse um dos consultores especialistas do serviço sobre a condição emergente. Já estão surgindo sinais de que o serviço de saúde britânico (NHS) está tendo problemas para acompanhar a demanda de atendimento criada pelo grande número de pacientes que ainda apresentam sintomas como cansaço, névoa cerebral, dores no peito e problemas respiratórios meses após ter Covid.

A Covid-19 pelo mundo afora

País Notícia
Estados Unidos EUA A Califórnia irá direcionar 40% das novas vacinas para comunidades de baixa renda.
Gana Gana Vacinas estão sendo entregues por drones e caminhões com temperatura controlada.
Austria Áustria Em um programa piloto, as autoridades austríacas realizarão uma campanha de vacinação em massa no distrito de Schwaz, no oeste do país, que foi afetado por um surto de novas infecções por coronavírus causadas em parte pela variante sul-africana.
Palestina Palestina Enquanto os palestinos na Cisjordânia clamavam por vacinas, seus líderes desviaram as injeções para alguns poucos favorecidos.
França França A França prometeu vacinar pelo menos 10 milhões de pessoas até meados de abril.
Colômbia Colômbia A Colômbia se tornou o primeiro país das Américas a receber doses por meio da COVAX. Mais 24 nações da África estão programadas para receber remessas por meio do programa nos próximos dias. O impulso da vacina COVAX ocorre meses depois que as nações mais ricas iniciaram programas de vacinação usando doses compradas diretamente dos fabricantes, algo que muitos países não podem fazer.

Parou de cair. Por que parou?

O gráfico comparativo a seguir sugere parte da explicação.

LEMBRE-SE: use máscara
Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA TUDO SOBRE VACINAS COVID-19
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas