Terapias Alívio da Dor & Outros - by dorcronica.blog.br

Como corrigir a dor no pescoço: causas, tratamento e prevenção do pescoço rígido

Dor no pescoço

Segundo a Sociedade Brasileira para Estudos da Dor (SBED), anualmente, a cervicalgia (dor no pescoço) afeta entre 30 a 50% da população geral. Quinze por cento da população geral experimentarão cervicalgia crônica (>3 meses) em algum momento de suas vidas. Anualmente, entre 11 e 14% da população economicamente ativa experimentarão limitação devida a cervicalgia. Esse post apresenta a dor cervical e em seguida resume as várias maneiras não invasivas de aliviá-la.

“Se você quebrar o pescoço, se você não tiver nada para comer, se sua casa estiver pegando fogo, então você tem um problema. Todo o resto é apenas inconveniente.”

– Robert Fulghum1

Um torcicolo pode ser doloroso e interferir nas atividades diárias. Seus sintomas podem até dificultar uma boa noite de sono. Na maioria das vezes, a dor no pescoço é temporária, mas sem os devidos cuidados, pode se tornar crônica.

De acordo com estatísticas recentes, mais de 14% dos americanos Estados Unidos lidam com dores ou problemas persistentes no pescoço ou cervicalgia crônica.

Nota do blog: No Brasil Brasil, o transtorno varia entre 15% em adultos em geral e 27,2% em sedentários.

Anualmente, entre 11 e 14% da população economicamente ativa experimentarão limitação devida a cervicalgia. A maior prevalência ocorre em doentes de meia idade, e as mulheres são mais afetadas que os homens.

Embora a dor no pescoço possa ser atribuída a lesões ou condições de saúde específicas, as rotinas de trabalho e domésticas também podem ser culpadas.

Causas comuns de dor no pescoço incluem:

  • Postura pobre
  • Estresse
  • Tensão muscular
  • Osteoartrite
  • Fibromialgia
  • Um nervo comprimido
  • Degeneração de disco intervertebral
  • Chicote
  • Uma lesão na medula espinhal
  • Uma concussão

A dor no pescoço também está associada a altos níveis de estresse, ansiedade e depressão.

Para evitar que a dor no pescoço se torne uma preocupação crônica, é importante abordá-la imediatamente. Alongamento, ajustes no estilo de vida e medicação podem ajudar a aliviar a dor e a tensão muscular no pescoço.

Outras condições que causam dor no pescoço

A dor no pescoço geralmente pode surgir de tensão muscular ou lesões, mas certas condições médicas também têm dor no pescoço como efeito colateral. Isso inclui infecções virais e bacterianas, que podem fazer com que seus gânglios linfáticos fiquem inflamados e inchados.

Rigidez ou dor no pescoço também pode ser um sintoma de:

  • Resfriado comum ou a gripe
  • Vírus Epstein-Barr ou mononucleose (mono)
  • Condições da tireoide, incluindo tireoidite (inflamação da glândula)
  • Doença cardíaca ou ataque cardíaco
  • Meningite

Uma avaliação física por um médico pode ajudar a identificar a causa de sua dor. Dependendo disso, um raio-X, ressonância magnética e ultrassonografia podem ser úteis para fazer um diagnóstico.

  • Calor ou gelo. O gelo pode ajudar a reduzir a inflamação e o inchaço, diminuindo o fluxo sanguíneo para uma área. O calor faz o oposto, estimulando o fluxo sanguíneo. Tanto o gelo quanto o calor podem trabalhar juntos para ajudar a aliviar um músculo tenso ou rasgado e dar tempo para curar – ex.: aplicação de gelo por 20 minutos algumas vezes ao dia para lesões de tecidos moles. Convém alternar entre a aplicação de gelo e calor.
  • Tomar um banho quente ou chuveiro ou usar uma almofada de aquecimento também pode ajudar.
  • Analgésicos de venda livre (ex.: anti-inflamatórios não esteroides (AINEs); acetaminofeno (Tylenol). Estes podem ter efeitos colaterais, incluindo dor de estômago, náusea e diarreia.
  • O alongamento pode ajudar a aliviar a dor e a rigidez e evitar que ela se repita no futuro. É importante alongar-se suavemente e lentamente, certificando-se de sempre inspirar e expirar completamente.
  • Exercícios para aliviar a dor e a rigidez no pescoço (ex. McKenzie) geralmente são simples e podem ser feitos em casa.
  • Um fisioterapeuta pode ajudar a recuperar a força e a mobilidade do pescoço após uma lesão, e também no controle e alívio da dor crônica, atribuindo exercícios úteis para treinar os músculos. Você o verá durante as sessões regulares e fará exercícios em casa.
  • A massagem profissional pode ajudar a soltar e alongar os músculos do pescoço e das costas.
  • Alguns acreditam que a acupuntura pode desencadear os analgésicos naturais do nosso corpo, enquanto outros pensam que apenas cria um efeito placebo. Independentemente disso, a acupuntura continua a ser uma abordagem de tratamento holístico popular em todo o mundo. Ela é considerada segura, quando aplicada por um especialista.

Óbvio: Limite a atividade física que incomoda seu pescoço

Atividades físicas podem incluir atividades realizadas como parte de seu trabalho ou como exercício recreativo. Em geral, você deve limitar o trabalho pesado e as atividades que podem agravar os músculos do pescoço sempre que tiver dor no pescoço.

Por fim, você provavelmente precisará de descanso para se curar completamente. O período ideal dependerá da lesão e pode variar de dias a semanas. Esta janela pode ser determinada por um médico ortopedista ou reumatologista, ou por um fisioterapeuta, fisiatra ou osteopata experiente.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas