Coronavirus - by dorcronica.blog.br

Carta aberta ao Sr. Prefeito Bruno Covas

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

O aplicativo Alívio Coronavírus põe 700 informações sobre o vírus e a Covid-19, na mão de milhões de brasileiros. Informações claras, bem explicadas e fundamentadas, na forma de um jogo digital inédito inventado aqui, no dorcronica.blog.br, e revisado e apoiado institucionalmente pela Faculdade de Medicina de Jundiaí (SP). O objetivo da experiência é fazer com que o jogador aprenda brincando, e no processo tome consciência da real situação em que ele ou ela, a família, e o país estão em relação à ameaça viral. O quanto essa ameaça é letal e o que se sabe em relação a sintomas, precauções, sistemas orgânicos atingidos, grupos de risco, remédios, testes, vacinas, síndromes geradas pela pandemia e sequelas biológicas e mentais pós-pandemia… Sem esse aprendizado, o apelo referente ao distanciamento social continuará caindo no vazio. Propõe-se aqui uma forma concreta e barata de obtê-lo, numa carta aberta ao Sr. Prefeito da Cidade de São Paulo, Bruno Covas. Não há mais tempo para tentar os canais de comunicação regulares que, de antemão sei, vão dar em nada.

“Um bom plano executado violentamente agora é melhor do que um plano perfeito executado na próxima semana”.

George Patton

Hoje assisti o senhor pela TV. Pareceu-me bem intencionado. Falou nos milhões que a cidade de SP irá deixar de ganhar adiando aglomerações oficiais que poderiam alimentar o surto viral. Boa decisão.

Eu venho a público lhe oferecer outra oportunidade dessas. A de decidir em prol da saúde do povo que o senhor representa.

Explico. O senhor deve ter notado que o seu apelo à população – o seu, o do Governador do Estado, etc. – no sentido de manter distanciamento social andou caindo em ouvidos moucos todo o tempo. E que há pouco caiu de vez. Um pouco de realismo faz bem à saúde.

Não foi por falta de esforço da sua parte. Apenas eu penso que a comunicação, via prestações de contas diárias, foi equivocada, insuficiente. E que a mídia, a quem foi tacitamente delegada a função de informar sobre o assunto, fez isso mesmo, informou, mas não educou. Regras protetivas foram repetidas até o infinito, porém, a razão de segui-las – a ameaça representada ao indivíduo e a sua família pelo vírus – ficou difusa. Principalmente para quem tinha menos de 60 anos, quem logo deduziu que não corria risco, e depois, que a condução do combate à pandemia só confundia.

Eu sou educador e a educação existe para convencer as pessoas a fazer coisas que, em princípio, desconhecem. Porém, educar não é apenas informar. E sim entregar informação ordenada, bem explicada e fundamentada. E acima de tudo, de maneira atrativa, lúdica, para assim cativar a atenção do educando.

Até agora, isso não foi tentado no Brasil em relação ao novo coronavírus e a doença que causa, a Covid-19.

Eu criei um aplicativo capaz de levar 700 informações sobre esse vírus e a Covid-19, ao celular de qualquer brasileiro. Informações às quais ele(a) tem acesso literalmente brincando – é um jogo digital – e de graça. Paga zero, joga o tempo que quiser e assim vai formando uma opinião sobre o perigo que o vírus representa, e sobre como se precaver dele até quando uma vacina eficaz e efetiva for aplicada. Ah, e aprende também a diferença entre “eficaz” e “efetiva”, que coisas do tipo o jogo também ensina.

O aplicativo foi apoiado oficialmente pela Faculdade de Medicina de Jundiaí, uma autarquia municipal que oferece cursos de graduação em medicina, residência médica, especialização e programa de mestrado e doutorado. O seu banco de dados passou por uma exaustiva revisão a cargo de um neurologista e uma infectologista. E por fim, as duas plataformas PlayStore (Google) e AppStore (Apple) – que filtram rigorosamente qualquer informação sobre a pandemia, aceitaram hospedá-lo. Na primeira delas, isso já foi operacionalizado.

Então, Sr. Bruno Covas, por que eu estou lhe contando todas essas coisas em linha direta?

Simples, porque já escrevi para a sua Prefeitura e ninguém respondeu. E porque, como eu já disse, o senhor me parece uma pessoa do bem. E bem intencionada. E porque custa muito pouco me escutar. Apenas 3 ou 4 minutos do seu tempo – o que demora clicar aqui, na PlayStore, e jogar alguns lances no aplicativo – podem ainda, quem sabe, salvar muitas vidas na Cidade de São Paulo. Não é uma questão de fazer porque não se tem nada a perder, mas porque há muito a ganhar. Já pensou quantos milhões a cidade pode poupar em serviços de saúde se alguns minutos de jogo no aplicativo podem convencer cem, mil, dez mil paulistanos a pensar duas vezes antes de sair à rua sem motivo?

LEMBRE-SE: use máscara
Cadastre-se E receba nosso newsletter

3 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA TUDO SOBRE VACINAS COVID-19
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas