Terapias Alívio da Dor & Outros - by dorcronica.blog.br

As 7 chaves da longevidade

As 7 chaves da longevidade

Os humanos têm procurado o segredo da imortalidade há milhares de anos. Para algumas pessoas, hoje a busca pela longevidade inclui coisas como dormir em uma câmara hiperbárica ou experimentar crioterapia. É duvidoso, porém, que estas ações aumentem significativamente os limites superiores da vida humana. O que os geriatras acreditam é que praticando alguns comportamentos simples, muitas pessoas podem viver com saúde por mais tempo, chegando aos 80, 90 e até 100 anos em boa forma física e mental. Essas intervenções não são exóticas nem caras.

“A ONU estima que o mundo já é habitado por mais pessoas com mais de 65 anos do que por crianças com menos de 5 anos.”

Ainda não compreendemos totalmente a complexa interação de fatores que nos fazem envelhecer como envelhecemos. Sabemos que muitas coisas diferentes participam: genética, dieta, exercício, doença e uma série de outros fatores, que contribuem para o processo de envelhecimento.

“As pessoas procuram a pílula mágica, mas a pílula mágica já está aqui”.

– Dr. Luigi Ferrucci, geriatra

Abaixo estão sete dicas de geriatras sobre como adicionar mais anos bons à sua vida.

1. Mexa-se

O exercício reduz o risco de morte prematura. Isso é um fato. A atividade física mantém o coração e o sistema circulatório saudáveis ​​e oferece proteção contra inúmeras doenças crônicas que afetam o corpo e a mente. Também fortalece os músculos, o que pode reduzir o risco de quedas em idosos.

“Se passarmos parte da nossa vida adulta construindo a nossa massa muscular, a nossa força, o nosso equilíbrio, a nossa resistência cardiovascular, então, à medida que o corpo envelhece, estaremos a partir de um ponto mais forte para o que estiver por vir”, disse a Dra. Chang, professora de medicina especializado em geriatria na Universidade da Califórnia, em São Francisco.

O melhor exercício é qualquer atividade que você goste de fazer e que continue praticando. Você também não precisa fazer muito – a American Heart Association recomenda 150 minutos de exercícios de intensidade moderada por semana, o que significa que apenas caminhar um pouco mais de 20 minutos por dia é benéfico.

2. Coma mais frutas e vegetais

Os especialistas não recomendaram uma dieta específica em detrimento de outra, mas geralmente aconselharam comer com moderação e buscar mais frutas e vegetais e menos alimentos processados. A dieta mediterrânica — que dá prioridade aos produtos frescos, além dos cereais integrais, legumes, frutos secos, peixe e azeite — é um bom modelo para uma alimentação saudável e demonstrou reduzir o risco de doenças cardíacas, cancro, diabetes e demência.

“Havia 89.739 centenários vivendo nos Estados Unidos Estados Unidos em 2021, quase o dobro do que havia há 20 anos, segundo dados da Divisão de População das Nações Unidas. Os avanços médicos e as mudanças no estilo de vida contribuíram para o afluxo de centenários.”

3. Durma o suficiente

O sono às vezes é esquecido, mas desempenha um papel importante no envelhecimento saudável. A pesquisa descobriu que a quantidade média de sono que uma pessoa dorme todas as noites está correlacionada com o risco de morte por qualquer causa, e que obter um sono consistente de boa qualidade pode acrescentar vários anos à vida de uma pessoa. O sono parece ser especialmente importante para a saúde do cérebro: um estudo de 2021 descobriu que as pessoas que dormiam menos de cinco horas por noite tinham o dobro do risco de desenvolver demência.

4. Não fume e também não beba muito

Nem é preciso dizer, mas fumar aumenta o risco de todos os tipos de doenças mortais. Também estamos começando a entender o quão ruim é o uso excessivo de álcool. Mais de uma bebida por dia para mulheres e duas para homens – e possivelmente até menos do que isso – aumenta o risco de doenças cardíacas e fibrilação auricular, doenças hepáticas e sete tipos de câncer.

“Atualmente, não se espera que a maioria dos seres humanos em todo o mundo chegue nos 75 anos, já que a expectativa de vida média global atual está em 73 anos. O quadro muda muito de país para país, no entanto. A expectativa de vida média no Japão, por exemplo, é de 85 anos, enquanto alguém na República Centro-Africana costuma viver apenas 54 anos.”

“A expectativa de vida do brasileiro Brasil, que era de 52,5 anos em 1960, segundo o IBGE, passou para 76,7 anos em 2020.”

5. Gerencie suas condições crônicas

Quase metade dos adultos americanos tem hipertensão, 40% tem colesterol alto e mais de um terço tem pré-diabetes. Todos os comportamentos saudáveis mencionados acima ajudarão a gerir estas condições e a prevenir que evoluam para doenças ainda mais graves, mas por vezes as intervenções no estilo de vida não são suficientes. Não é divertido tomar os medicamentos; não é divertido verificar a pressão arterial e o açúcar no sangue. Mas quando otimizamos todas essas coisas num pacote completo, elas também nos ajudam a viver vidas mais longas, mais saudáveis e melhores.

6. Priorize seus relacionamentos

A saúde psicológica muitas vezes fica em segundo plano em relação à saúde física, mas é igualmente importante. O isolamento e a solidão são tão prejudiciais para a nossa saúde como fumar. Isso aumenta o risco de demência, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral. Os relacionamentos são fundamentais não apenas para uma vida mais saudável, mas também mais feliz. Um dos melhores indicadores de quão bem um paciente idoso estará se saindo em seis meses, é perguntar-lhe “quantos amigos ou familiares ele viu na última semana”.

“A grande questão aqui não é discutir quanto tempo podemos viver, mas como podemos retardar o início do declínio relacionado à idade e permanecer saudáveis por mais tempo do que agora. Dessa forma, se tivermos a sorte de chegar à velhice, podemos aproveitar esses anos em vez de vivê-los em sofrimento.”

– Richard Siow, diretor de Pesquisa de Envelhecimento do King’s College London, no Reino Unido Reino Unido.

7. Cultive uma mentalidade positiva

Vários estudos descobriram que o otimismo está associado a um menor risco de doenças cardíacas, e as pessoas com pontuações elevadas nos testes de otimismo vivem 5 a 15% mais do que as pessoas que são mais pessimistas. Isto pode dever-se ao fato de os otimistas tenderem a ter hábitos mais saudáveis ​​e taxas mais baixas de algumas doenças crônicas, mas mesmo tendo em conta esses fatores, a investigação mostra que as pessoas que pensam positivamente ainda vivem mais tempo.

Em síntese: se você tiver mais de 60 anos, faça alguma versão de atividade física. Se não puder, concentre-se em se manter positivo.

Tradução livre de “The 7 Keys to Longevity”, por Dana G. Smith.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA FIBRODOR, UM SITE EXCLUSIVO SOBRE FIBROMIALGIA
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o mini-ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas