Dor Crônica - by dorcronica.blog.br

Artrite psoriática nos pés: como tratá-la?

Artrite psoriática

A artrite psoriática é uma doença autoimune crônica1 que pode envolver dor e inflamação graves nas articulações periféricas, tendões e coluna vertebral. Se você acha que tem a doença, pode estar se perguntando como detectar a artrite psoriática nos pés. A artrite psoriática pode afetar qualquer articulação dos pés, desde as articulações metatarsais até o tornozelo, causando dor no pé em várias áreas com a doença. Este post detalha os mais diversos aspectos da doença, conforme entrevista da Dra. Alice Bendix Gottlieb, professora clínica do Icahn School of Medicine no Mount Sinai e diretora médica do Mount Sinai Beth Israel Dermatology, concedida a Beth Krietsh, do site SELF.

“Envelhecer graciosamente? Não existe isso. Não conheço pessoas que desejam contrair a doença de Alzheimer, ou câncer, artrite ou qualquer uma das outras coisas que afligem os idosos. Envelhecer faz mal para você, e é melhor aceitarmos isso de fato.”

Aubrey de Gray

A artrite psoriática ocorre quando o sistema imunológico ataca por engano as células saudáveis ​​do corpo. (Cerca de 1,5 milhão de pessoas2 na América têm artrite psoriática.) Se você está tentando determinar se seus sintomas podem ser artrite psoriática, é útil entender como a doença se compara a outras condições que causam dor nos pés. Continue lendo para aprender sobre a artrite psoriática nos pés, incluindo sintomas, tratamento e remédios caseiros. 

CAUSAS DA ARTRITE PSORIÁTICA

Os pesquisadores não têm certeza do que causa a artrite psoriática, mas especulam que a genética está envolvida. Uma teoria é que a artrite psoriática está conectada a uma família de genes denominada complexo de antígeno leucocitário humano (HLA), que ajuda o sistema imunológico a diferenciar as proteínas do corpo daquelas feitas por bactérias, vírus e outros patógenos. Alguns especialistas acreditam que o trauma de uma lesão pode desencadear a artrite psoriática em pessoas que já têm tendência à doença. Embora qualquer pessoa possa desenvolver artrite psoriática, ela é mais comum em pessoas entre 30 e 50 anos de idade.

Para ser claro, a psoríase (uma condição que causa manchas na pele com coceira e escamosa) não causa artrite psoriática. No entanto, ter psoríase é o maior fator de risco para o desenvolvimento de artrite psoriática. Em particular, pessoas com sintomas de psoríase ungueal3 apresentam maior risco de desenvolver artrite psoriática.

SINTOMAS DE ARTRITE PSORIÁTICA

Os sintomas da artrite psoriática podem variar em intensidade de leve a grave e afetar quase qualquer parte do corpo. É comum que pessoas com artrite psoriásica apresentem crises, quando seus sintomas aumentam de intensidade e gravidade, bem como períodos de baixa atividade da doença4 ou mesmo remissão.

Os sintomas da artrite psoriática variam de pessoa para pessoa, mas geralmente incluem:

  • Articulações rígidas, inchadas, quentes e doloridas
  • Dor na base do calcanhar, onde se encontra com a sola do pé
  • Picadas de unha (pequenos recortes que podem se parecer com picadas de agulha)
  • Inchaço no dedo do pé
  • Separação das unhas do leito ungueal
  • Dor no pé
  • Pele inchada e dolorida 5 ao redor das unhas
  • Descoloração das unhas
  • Unhas quebradiças
  • Manchas escamosas e inflamadas na pele
  • Fadiga
  • Inflamação e dor nos olhos 

DOR DA ARTRITE PSORIÁTICA NOS PÉS

A artrite psoriática geralmente causa dor nos pés, que pode ser leve ou realmente debilitante. Geralmente, a dor e a rigidez do pé na artrite psoriática pioram com a inatividade e melhoram com movimentos suaves. 

Entesite

Uma condição chamada entesite,6 que causa inflamação nas enteses (o local onde um tendão ou ligamento se fixa ao osso), ocorre em 35% a 40% das pessoas com artrite psoriática. “Existem muitos locais de entese, mas o tendão de Aquiles é o mais específico para a artrite psoriática”, diz o Dr. Gottlieb. A entesite do tendão de Aquiles costuma ser um dos primeiros sinais de artrite psoriática nos pés. A tendinite de Aquiles,7 que ocorre quando o tendão de Aquiles fica inflamado, causa dor na parte posterior do calcanhar e é uma forma de entesite.

A entesite pode ser assintomática ou pode causar inchaço e dor ao redor da área afetada.8 Seu médico pode querer fazer uma ressonância magnética para verificar se há aumento e espessamento do tendão ou ligamento (que são sinais de entesite) ao avaliar se você pode ter artrite psoriática. 

Fascite plantar

Quando a artrite psoriática envolve os pés, a dor pode ser parecida com a fascite plantar, que se parece com uma dor aguda9 na planta do pé, perto do calcanhar. Pode ser fácil presumir que algo assim é a causa de sua dor no pé, mas se você tiver sintomas contínuos, exibir outros sinais de artrite psoriática e tiver um histórico familiar de artrite psoriática, converse com seu médico sobre rastreio da artrite psoriática.

Tornozelo com artrite psoriática

Qualquer pessoa com artrite psoriática pode sentir dor, sensibilidade, rigidez e inchaço nos tornozelos. A dor no tornozelo está frequentemente relacionada à inflamação da entese10 (a área mencionada acima, onde os tendões e ligamentos encontram o osso e nos ajudam a mover nossas articulações). Geralmente, a rigidez e o inchaço do tornozelo da artrite psoriática podem piorar pela manhã e melhorar quando você estiver ativo. Algumas pessoas podem ter dificuldade em andar durante um surto particularmente doloroso. Se possível, fazer alguns exercícios de amplitude de movimento primeiro para aquecer, pode ajudar a aliviar a dor e a rigidez. 

Dedos do pé com artrite psoriática

Cerca de 50% das pessoas com artrite psoriática apresentam dactilite, uma condição também conhecida como “dedos em salsicha”.11 Como o apelido indica, os dedos dos pés podem ficar muito inchados e doloridos devido à inflamação nas articulações dos dedos dos pés e no tecido conjuntivo ao redor dos dedos dos pés e ligamentos. A dactilite pode estar presente em todos os dedos dos pés, e o inchaço pode ser agudo ou crônico.12 É importante tratar e controlar a dactilite porque a dor e o inchaço podem piorar. Ter os dedos dos pés inchados não significa automaticamente que você tem artrite psoriática – a dactilite também está associada a algumas outras condições, como gota, tuberculose e sarcoidose (uma condição inflamatória associada a granulomas ou inflamação causada por crescimentos em seus órgãos). No entanto, a dactilite é um forte indicador de artrite psoriática, portanto, se você sentir inchaço nos dedos dos pés, avise seu médico, que pode levar isso em consideração ao diagnosticar você.

Unhas com artrite psoriática

A artrite psoriática nos pés pode causar dor debilitante.

Os sintomas da artrite psoriática nas unhas são comuns e cerca de 80% das pessoas com artrite psoriática13 têm lesões nas unhas, de acordo com um artigo de 2017 publicado na Reumathology. Essas alterações não são o resultado direto da artrite psoriática, mas acontecem quando você desenvolve psoríase ungueal. Como resultado, você pode ter problemas como corrosão, deformidade, espessamento da lâmina ungueal e separação da unha do leito ungueal14 (apenas para citar alguns). Se você tem dor no pé ou no tornozelo, inchaço nos dedos dos pés e alterações nas unhas, converse com seu médico sobre se você pode ter psoríase ungueal e artrite psoriática. Se você já foi diagnosticado com artrite psoriática e percebe quaisquer alterações nas unhas conforme descrevemos, é uma boa ideia conversar com seu médico para saber se sua condição está progredindo.

Rigidez matinal

Há vários motivos pelos quais seus pés podem ficar rígidos pela manhã. No entanto, a rigidez matinal é um sintoma comum entre pessoas com artrite psoriática, especialmente durante uma crise. De manhã, seus pés podem ficar ainda mais rígidos e doloridos, o que ocorre porque suas articulações podem ficar rígidas devido à falta de movimento15 quando você dorme. Geralmente, movimentos leves podem ajudar na mobilidade; portanto, dar uma caminhada curta, se puder, pode aliviar um pouco o desconforto.

Gota

A gota é um tipo doloroso de artrite inflamatória que afeta inicialmente apenas uma articulação16 (geralmente o dedão do pé), mas posteriormente pode afetar outras articulações, até ao mesmo tempo, como tornozelos, joelhos, cotovelos, punhos e dedos.  Semelhante à artrite psoriática, os sintomas de gota incluem dor e inchaço e podem aumentar e diminuir. Se os dedos dos pés ficarem muito doloridos e inchados, você pode se perguntar se isso está relacionado à gota ou artrite psoriática. Não existe um teste único para confirmar artrite psoriática ou gota, mas raios-X, testes de laboratório, exames físicos e históricos de pacientes podem ajudar os médicos a diferenciar os dois. E é importante obter um diagnóstico preciso porque a gota e a artrite psoriática são duas doenças muito diferentes com tratamentos diferentes.

A gota pode acontecer quando você tem uma quantidade significativa de ácido úrico (que seu corpo produz quando ele decompõe substâncias naturais chamadas purinas), de acordo com a Clínica Mayo.17 Alguns alimentos, como carne vermelha, sardinha, anchova e álcool, também contêm purinas. Quando seu corpo tem mais ácido úrico do que pode processar, cristais de urato afiados podem se formar em sua articulação ou no tecido ao redor dela, o que pode levar a um ataque de gota.

Geralmente, os sintomas de gota incluem:

  • Dor nas articulações (geralmente no dedão do pé) que é mais intensa nas primeiras 12 horas após o início
  • Desconforto nas articulações que perdura depois que a dor diminui
  • Articulações inflamadas que estão inchadas e sensíveis
  • Diminuição da amplitude de movimento articular

As crises de gota geralmente ocorrem à noite e acontecem muito repentinamente, o que significa que você pode acordar com a dor. Durante um ataque, mesmo deitado debaixo de um lençol pode parecer insuportável devido ao inchaço e à dor. Em contraste, as crises de artrite psoriática podem acontecer a qualquer momento e podem variar em gravidade.

É possível ter gota e artrite psoriática e, nesse caso, seu plano de tratamento deverá abordar ambas. 

Psoríase

A psoríase é uma doença autoimune que ocorre quando a pele se regenera mais rapidamente do que o normal. A doença crônica da pele causa manchas escamosas, pele seca e rachada, coceira, queimação e outros sintomas. Em pessoas com pele clara, as lesões da psoríase geralmente parecem vermelhas ou rosadas. Em indivíduos com pele escura, as lesões de psoríase variam em cor e podem aparecer em salmão, púrpura ou marrom escuro. Semelhante à artrite psoriática, a psoríase tem períodos de crises e remissão. Pessoas com histórico familiar da doença têm maior probabilidade de desenvolver psoríase.

Cerca de 30% a 40% das pessoas com psoríase acabam desenvolvendo artrite psoriática. (Às vezes, os problemas articulares característicos da artrite psoriática podem se desenvolver antes da psoríase, mas geralmente as pessoas são diagnosticadas com psoríase primeiro.)

Na verdade, os dermatologistas às vezes examinam as pessoas com psoríase quanto à artrite psoriática para detectar e tratar a doença o mais cedo possível. Em média, as pessoas contraem artrite psoriática cerca de 10 a 12 anos após o início da psoríase, o que significa que você pode fazer exames periódicos. Se você já tem psoríase, é uma boa ideia ser particularmente prudente ao procurar sinais de artrite psoriática. E se você tem artrite psoriática, vale a pena entender se seus sintomas estão relacionados a ela ou à psoríase.

Psoríase nos pés

Você pode desenvolver psoríase nas solas dos pés, bem como nos cotovelos, joelhos, couro cabeludo e tronco. No entanto, ter psoríase nos pés pode ser muito doloroso e afetar gravemente a sua qualidade de vida. Pessoas com psoríase nas mãos ou pés são mais propensas a ter problemas de mobilidade e relatam ter problemas significativos para realizar suas atividades habituais do dia-a-dia, de acordo com um estudo de 201818 no Journal of the Dermatology Nurses Association. Como a psoríase nos pés pode ser mais debilitante do que a psoríase que envolve outras partes do corpo, pode ser um grande alívio identificar a doença logo no início para que você possa receber tratamento. 

Psoríase palmoplantar

Representando cerca de 3% ou 4% de todos os casos de psoríase, a psoríase palmoplantar – também conhecida como psoríase pustulosa – é um tipo de psoríase caracterizada por pele sensível, bolhas cheias de pus e placas secas e escamosas na pele. Geralmente afeta as solas dos pés e as palmas das mãos, o que pode afetar a qualidade de vida de uma pessoa, compreensivelmente.

De acordo com a Mayo Clinic, a psoríase palmoplantar tende a se desenvolver muito rapidamente, com bolhas aparecendo poucas horas depois de a pele ficar sensível.19 A condição pode ocorrer em várias áreas do corpo ou apenas em áreas selecionadas, como as palmas das mãos ou a planta dos pés. Alterações nas unhas, como sulcos, também são comuns e afetam cerca de 60% das pessoas que vivem com esse tipo de psoríase.

Não há pesquisas que indiquem por que alguém desenvolve essa forma de psoríase; no entanto, a psoríase palmoplantar geralmente afeta pessoas entre 40 e 69 anos com histórico de tabagismo. Algumas infecções bacterianas também podem desencadear psoríase palmoplantar.

TRATAMENTO DE PSORÍASE

Os tratamentos da psoríase ajudam a remover as escamas e a impedir que as células da pele cresçam em um ritmo tão rápido. Os tratamentos variam de acordo com a gravidade da condição e como ela respondeu ao tratamento anterior. 

As opções incluem, mas não estão limitadas a:

  • Cremes esteroides tópicos
  • Terapia de luz
  • Injeções de esteroides
  • Biológicos
  • Retinoides
  • Ciclosporina
  • Metotrexato
  • Apremilast

TRATAMENTO DE ARTRITE PSORIÁTICA PARA PÉS

Não há cura para a artrite psoriática, mas existem medicamentos que ajudam a controlar a inflamação e a dor. Cada um desses tratamentos para a artrite psoriática funciona de maneira diferente e seu médico fará uma recomendação com base na sua situação específica.

Alguns dos medicamentos mais comumente prescritos incluem:

  • Os anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs) estão disponíveis sem prescrição médica para ajudar a aliviar a dor e a inflamação. Estes não evitam a progressão da artrite psoriática.
  • Os medicamentos antirreumáticos modificadores da doença (DMARDS) estão disponíveis apenas mediante receita médica. Esses medicamentos podem prevenir o agravamento da artrite psoriática e preservar o tecido articular.
  • Os imunossupressores têm como alvo o seu sistema imunológico para impedi-lo de atacar o tecido saudável.
  • Produtos biológicos são uma nova forma de DMARDs que têm como alvo a parte específica do sistema imunológico que desencadeia a inflamação. Às vezes, produtos biológicos são usados ​​em conjunto com outro DMARD.

Os médicos também podem administrar injeções de corticosteroides nas articulações do pé afetadas para ajudar com a dor, de acordo com Gottlieb.

Remédios caseiros para artrite psoriática nos pés

Uma série de mudanças no estilo de vida e remédios caseiros podem ajudar a diminuir a dor e outros sintomas da artrite psoriática. 

Esses incluem:

  • Usar sapatos de apoio para controlar a dor nos pés com artrite psoriática. Converse com seu médico para dicas sobre calçados adequados.
  • Arranje tempo para movimentos suaves quando puder. Os exercícios de baixo impacto melhoram a flexibilidade e a mobilidade das articulações, e fortalecem os músculos. Embora caminhar seja a atividade de baixo impacto mais acessível, andar de bicicleta e nadar é melhor se você tiver artrite psoriática nos pés.
  • Evitar exercícios e esportes rigorosos de alto impacto que podem exacerbar a dor da entesite.
  • O uso de compressas de gelo nas articulações dos pés pode reduzir o inchaço e proporcionar um alívio temporário.
  • Participar de atividades relaxantes reduz o estresse, que pode desencadear um surto de artrite psoriática. Pode ser útil praticar ioga, meditação ou exercícios de respiração profunda por apenas alguns minutos por dia.
  • Elevar os pés para diminuir o inchaço.
  • Tomar banho ou mergulhar os pés em água morna e sais de Epsom, que podem ajudar a relaxar os músculos.

Se você acha que pode ter artrite psoriática nos pés, fale com seu médico. Não há cura para a doença, mas um bom plano de tratamento pode aliviar e evitar que a doença se agrave. Vários medicamentos e mudanças no estilo de vida ajudam a controlar a inflamação.

Tradução livre do artigo “How to Manage Psoriatic Arthritis on Feet”, publicado em 27/10/21 no site SELF

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

nenhum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA TUDO SOBRE VACINAS COVID-19
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas