Terapias Alívio da Dor & Outros - by dorcronica.blog.br

A melatonina foi liberada pela Anvisa. Ela é segura?

A melatonina foi liberada pela Anvisa

A melatonina é um hormônio naturalmente produzido pela glândula pineal. Ela é usada em todo o mundo comumente para melhorar a qualidade do sono. Ela carece de registro no Brasil como medicamento. No entanto, pode ser encontrada desde 2017 em farmácias de manipulação após uma decisão judicial contrariar resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e autorizar sua importação. Mas ela pode ser produzida também por farmácias de manipulação. Seu consumo tem sido considerado excessivo por especialistas, que apontam os riscos de efeitos colaterais. Esse post apresenta um breve artigo que examina essa questão.

“Eu amo dormir. Você? Não é ótimo? É realmente o melhor dos dois mundos. Você fica vivo e inconsciente.”

Rita Rudner

Nota do blog:

Há dois meses eu publiquei o ebook “INSÔNIA NA MULHER”. Atualmente, esse link é um dos mais visitados do blog, confirmando o quanto a qualidade do sono preocupa muitos brasileiros e brasileiras.

Esse post focaliza um dos recursos mais usados para facilitar o sono: a melatonina. No presente, a sua comercialização acaba de ser autorizada pela ANVISA, igual que o FDA fez nos Estados Unidos há muito tempo. Até onde eu sei, a European Medecines Agency optou por ficar de fora em 2009.

No Brasil, já era possível obter melatonina em farmácias de manipulação, mediante a apresentação de receita médica. Isso, se você for seminarista ou coisa parecida. Porque se for uma pessoa normal, algo assim como eu, comprava o hormônio pela internet, numa das maiores redes de farmácias. Veja esse anúncio de 2019:

Drogaria Minas Brasil

https://www.drogariaminasbrasil.com.br/melatonina

O ebook “INSÔNIA NA MULHER” trata o tema da melatonina em detalhe, dedicando várias páginas a ele. No entanto, ainda pairam dúvidas relativas à segurança da administração da melatonina, particularmente sendo tão fácil adquiri-la.

Substância pode desregular o sono se for utilizado sem orientação médica e deve ser adquirida somente sob prescrição.

Eis apenas um exemplo das matérias que a mídia publica a cada certo tempo. Se estiver certa, os que nela acreditam talvez se poupem de efeitos colaterais. Se correta, outros conseguirão dormir melhor.

O post “É seguro tomar melatonina todas as noites?”, de autoria de Claire Gillespie, responde genericamente essa pergunta. Um outro post, “Melatonina: menos é (às vezes) mais”, irá complementá-lo na semana seguinte, detalhando as dosagens de melatonina recomendadas pelos médicos.

É SEGURO TOMAR MELATONINA TODAS AS NOITES?

Claire Gillespie

Não conseguir cair no sono ou permanecer dormindo é frustrante, especialmente se isso acontecer com frequência. Para obter o descanso tão necessário, muitas pessoas recorrem ao suplemento melatonina para dormir, que é uma versão sintética da melatonina natural que seu corpo produz para ajudar a induzir a sonolência. Mas é seguro tomar melatonina todos os dias? Veja aqui o que os especialistas em sono deveriam saber sobre a melatonina e se o uso diário regular é arriscado. 

O que é melatonina, exatamente?

A melatonina, também conhecida como “hormônio das trevas”, é produzida pelo corpo na glândula pineal, logo acima do centro do cérebro. Esse hormônio ajuda a regular o ciclo de sono-vigília de seu relógio interno. “A melatonina é liberada quando o sol se põe”, disse à Health Beth Malowmédica, professora do departamento de neurologia e pediatria e diretora da divisão de distúrbios do sono do Vanderbilt University Medical Center. “Isso nos deixa sonolentos – cerca de duas horas depois que a melatonina começa a ser liberada, estamos prontos para dormir.” De manhã, quando o sol nasce novamente (ou você fica exposto à luz forte), os níveis de melatonina caem, avisando seu relógio interno de que é hora de acordar. 

O que são suplementos de melatonina?

O cérebro normalmente produz apenas uma pequena quantidade de melatonina – cerca de 0,2 miligramas, disse Brandon Peters-Mathews, MD, um especialista em medicina do sonoPara algumas pessoas, isso pode não ser suficiente para ajudá-las a obter o descanso de que precisam. Portanto, os suplementos de melatonina, que normalmente contêm doses mais altas do que a quantidade que seu corpo libera naturalmente, podem ser úteis para tratar distúrbios do sono e insônia.

“A melatonina suplementar nos permite ficar sonolentos e prontos para dormir. Além disso, a melatonina pode ser calmante e nos ajudar a desligar nossos cérebros”.

Dra. Beth Mallow, Vanderbilt University Medical Center

A pesquisa confirma isso, mostrando que a melatonina pode reduzir o tempo que leva para as pessoas com distúrbio de vigília da fase do sono atrasado (DSP) adormecerem. Outro estudo, publicado no Journal of Physiology-Paris, descobriu que a melatonina também pode ajudar a redefinir o ciclo de sono-vigília do corpo. Outros pequenos estudos sugerem que a melatonina suplementar pode aliviar a ansiedade e o jetlag.

A melatonina é um medicamento de prescrição na Europa, mas nos EUA é qualificado como um suplemento dietético, o que significa que está disponível sem receita em drogarias e lojas de varejo de nutrição saudável. No entanto, nem todas as marcas de melatonina são iguais, e é importante ler o rótulo e certificar-se de que está ingerindo melatonina pura e não melatonina misturada com outras substâncias, avisa o Dr. Malow. 

É seguro tomar melatonina todos os dias e existem efeitos colaterais?

Tanto o Dr. Peters-Mathews quanto a Dra. Malow acreditam que a melatonina é geralmente segura para tomar todas as noites, mas grandes estudos são necessários para determinar se ela é eficaz e segura para todas as formas de insônia e particularmente para uso a longo prazo. “A melatonina é usada com segurança pela maioria das pessoas há anos”, diz o Dr. Peters-Mathews.

O Dr. Peters-Mathews recomenda manter doses mais baixas (1 a 3 miligramas por dose noturna) de melatonina para prevenir efeitos colaterais indesejados, que normalmente incluem aumento de sonhos, pesadelos ou sonolência matinal. Se você está incomodado com esses efeitos colaterais, deve parar de tomar melatonina e falar com seu médico sobre alternativas. 

A melatonina é considerada segura para todos?

A melatonina não é adequada para todos. Você não deve tomar melatonina se estiver grávida ou amamentando ou se tiver um distúrbio autoimune, convulsões ou depressão. Se você tem diabetes ou pressão alta, converse com seu médico antes de tomá-la. E se você estiver tomando algum medicamento, verifique com seu médico para ter certeza de que a melatonina não os tornará menos eficazes ou causará mais efeitos colaterais.

E se eu não puder tomar melatonina ou ela não funcionar para mim?

Se a melatonina não estiver ajudando no sono após uma ou duas semanas de uso noturno, o Dr. Malow recomenda consultar seu médico sobre outras opções. “Além disso, certifique-se de ter uma abordagem comportamental mais ampla, incluindo limitar a cafeína após o início da tarde, limitar o álcool e desligar as telas pelo menos 30 minutos antes de dormir”, diz ela.

Existem muitas maneiras de criar as condições ideais para uma boa noite de sono, quer você tome melatonina ou não. Mantenha as luzes baixas antes de dormir para sugerir que seu corpo relaxe e, se você assistir televisão à noite, certifique-se de estar a pelo menos dois metros de distância da tela, pois a luz azul emitida pela TV pode impedir que você cochile. Todo mundo merece o tempo de soneca que seu corpo exige, e é crucial fazer as mudanças necessárias em seu ambiente e programação para que você possa facilmente cair na terra dos sonhos.

Baseado no post “Is It Safe to Take Melatonin Every Night? Here’s What Sleep Experts Say”, por Claire Gillespie, publicado pela www.health.com.

Cadastre-se E receba nosso newsletter

Veja outros posts relacionados…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA TUDO SOBRE VACINAS COVID-19
CLIQUE AQUI
Preencha e acesse!
Coloque seu nome e e-mail para acessar.
Preencha e acesse!
Você pode baixar as imagens no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
ATENÇÃO!
Toda semana este blog publica dois artigos de cientistas e dois posts inéditos da nossa autoria sobre a dor e seu gerenciamento.
Quer se manter atualizado nesse tema? Não duvide.

Deixe aqui seu e-mail:
Preencha e acesse!
Você pode ver os vídeos no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas
Preencha e acesse!
Você pode ler o ebook no blog gratuitamente preenchendo os dados abaixo:
Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas